Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Alan Santos não quer ser poupado no domingo. (Osmar Antônio/Banda B)Alan Santos não quer ser poupado no domingo. (Osmar Antônio/Banda B)

Alan Santos está em segundo ano pelo Coritiba, mas ainda não levantou nenhuma taça em seu atual clube. É justamente a ausência de troféus que aumentou a disposição do volante de ser campeão para conquistar uma valorização individual e também dentro do elenco coxa-branca.

“Esse ano, para mim, tem que ser um ano fundamental na minha carreira, principalmente com título, não posso passar em branco como foi no ano passado para minha valorização individual e tenho que ter também uma valorização do elenco”, comentou Alan Santos.

O principal problema do Verdão até o momento é a falta de regularidade entre uma partida e outra. De acordo com o volante, as últimas partidas devem servir de exemplo para os jogadores. “Fizemos um jogo de alto nível contra o Paraná, tivemos um tropeço contra o JMalucelli que perdemos muitas oportunidades e fizemos uma partida excepcional contra o Atlético. Não ganhamos nada ainda no campeonato, é importante ganhar clássico, mas não definiu nada”, disse. “A gente teve um rendimento muito bom nestes três últimos jogos, então, creio que vamos crescer mais e mais e que esse rendimento venha só a melhorar”

Em relação ao Atletiba, o jogador segue invicto no clássico – com três vitórias e um empate – e se depender de Alan Santos, a invencibilidade coxa-branca continuará por muito tempo. “Sempre foi bom ganhar um jogo, ainda mais sendo um clássico. Então, manter a invencibilidade e eu poder estar participando disso, é muito bom. Se eu continuar aqui no Coritiba, quero manter essa meta”, comentou.

A próxima partida do Alviverde será no próximo domingo (27), às 16h, contra o Maringá pela última rodada do Campeonato Paranaense. O Coxa já está classificado para as quartas de final, mas Alan Santos já se colocou a disposição do técnico Gilson Kleina para continuar entre os titulares. “Estou a disposição dele [Gilson Kleina], estou bem para jogar e se precisar, vou fazer o meu melhor dentro de campo. Tem dia que nada dá certo, mas a gente sempre procura fazer o nosso melhor e é muito importante jogar pela sequência de jogos”, afirmou.