Rodrigo Santana - CoritibaRodrigo Santana pretende implementar seu estilo de jogo no Coritiba. (Divulgação/Coritiba)

O técnico Rodrigo Santana, do Coritiba, garantiu que o seu estilo de trabalho é de propor o jogo e sempre ofensivo. Porém, ele ressaltou que é necessário equilíbrio para não expor o sistema defensivo e cada estratégia será definida de acordo com o adversário.

“A gente tem uma leitura muito clara. A nossa ideia é sempre propor o jogo e ser bastante ofensivo, mas com equilíbrio. Uma equipe organizada, que saiba se defender e não tome gols. Primeiro, nós organizamos atrás e trabalhando as transições defensiva e ofensiva. Gosto de propor, mas às vezes tem um elenco que não tem tanta experiência para propor contra um adversário difícil fora de casa. Tem que viver jogo a jogo. Todos têm que estar muito bem e a ideia precisa se adaptar”, afirmou Santana.

O treinador ainda destacou a semana livre para implementar o estilo, mas alertou que a evolução necessita de tempo. “Embora tenha uma ideia de jogo, nem sempre as peças se encaixam. Então, eu procuro me adequar as peças que a gente tem para arrancar o melhor deles. É sempre bom para o treinador ter uma semana cheia para implementar a forma de treino, mas a evolução precisa de tempo. Tem jogadores experientes aqui e vamos procurar arrancar o melhor deles”, falou.

Meta de pontos

O primeiro desafio de Santana no comando do Coxa será contra o líder Internacional, no próximo domingo, às 16h, no Beira-Rio. O comandante não colocou uma meta de pontos para escapar do rebaixamento e destacou a importância de pontuar o máximo possível. “É sempre pensar no próximo jogo e viver jogo a jogo. Nosso próximo jogo é o Internacional e buscar pontos lá. A Série A vai afunilando no segundo turno e ficando mais difícil. Alguns clubes acabam sendo eliminados em competições e vêm com foco no Campeonato Brasileiro. Nós não temos meta de pontos e precisamos ganhar jogos. É essa a ideia”, disse.