Tiago Nunes. (Monique Vilela/Banda B)

O técnico Tiago Nunes assumiu a culpa pela terceira derrota consecutiva do Atlético no Campeonato Brasileiro. O revés para a Chapecoense por 2 a 1 deixou o Furacão na 14ª colocação e com somente três pontos a mais que o primeiro time na zona de rebaixamento.

“A avaliação não é boa porque é um resultado que poderia nos colocar na 10ª ou 11ª colocação. Nós preparamos muito o espírito dos atletas que não teria muito futebol ou tática, mas força. O jogo pouco esteve no chão. A avaliação não é positiva pelos resultados e a culpa é toda minha. As vitórias vieram dentro de casa e agora é entender os motivos”, declarou o treinador.

Após o Atlético marcar o primeiro gol, Nunes tirou o atacante Rony e colocou o volante Matheus Rossetto. “Rossetto é um meia de origem e a Chapecoense tinha colocado o Bruno Silva por aquele lado. Também era para conter as jogadas do Eduardo. É um momento que precisava de maior consistência defensiva e auxiliar o Renan. O Rossetto também é um jogador contra-ataque e faltou tranquilidade para aproveitar o contra-ataque”, explicou.

Já o gol da virada da Chapecoense foi marcado pelo atacante Leandro Pereira, em lance com Thiago Heleno. O técnico ressaltou a experiência do zagueiro e vê como injustiça as cobranças em cima dele. “O Thiago Heleno tem feito boas partidas. Como é um jogador experiente, foi capitão da equipe em diversos jogos e pediu para não ser mais para compartilhar com os demais, ele é mais cobrado que os outros. O Zé foi importante em alguns momentos, assim como Wanderson e Paulo André. Acho injusto colocar a responsabilidade no Thiago”, disse.

Assista à entrevista do técnico Tiago Nunes

Coletiva Tiago Nunes

Posted by Esporte Banda B on Thursday, September 13, 2018