Ouça os gols da vitória do Atlético na narração de Marcelo Ortiz:

Pablo entrou no segundo tempo e marcou o gol da vitória (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

Em um jogo morno, o Atlético contou com a estrela do artilheiro Pablo para vencer o Botafogo, de virada, por 2 a 1, na noite deste sábado (27), na Arena da Baixada, e chegar a 12 vitórias consecutivas dentro de casa na temporada. Com o resultado, o time paranaense foi aos 43 pontos e se aproxima do G6 do Brasileirão.

A fase do atacante é mesmo digna de aplausos. Poupado do jogo por conta do desgaste físico, Pablo entrou aos 36 minutos do segundo tempo e precisou de apenas três minutos para resolver. Com o gol marcado, o camisa 92 chegou aos 16 gols na temporada e 13 no Campeonato Brasileiro, principal goleador da equipe na competição e no ano.

Agora o Furacão volta a sua atenção para a Copa Sul-Americana. O time volta a campo na próxima quarta-feira (31), contra o Bahia, às 21h45, na Arena da Baixada, jogando por um empate para avançar às semifinais. Pelo Brasileiro, o próximo compromisso será no domingo (04), às 19h, contra o Internacional, em Porto Alegre, pela 32ª rodada da competição.

O jogo

Vindo de sequência negativa, o Botafogo se lançou na frente diante de um Atlético praticamente reserva e começou melhor o jogo, criando duas boas chances na bola aérea, com Gilson e Brenner nos minutos iniciais. O Rubro-Negro tentou responder em finalizações de Bruno Guimarães que o goleiro Saulo defendeu.

Se pelo alto não deu certo no começo, foi por terra que o Alvinegro chegou ao primeiro gol. Aos 28 minutos, Gilson roubou a bola no meio-campo, invadiu a área e foi derrubado por Bruno Guimarães. O árbitro deu pênalti, que Brenner cobrou com perfeição e abriu o placar. Depois do gol, o Furacão encontrou dificuldades para criar e até tentou ameaçar em chute de Bergson, mas a bola passou raspando a trave direita de Saulo.

Mesmo sem mudanças, o Atlético voltou com outra cara para a segunda etapa. Logo aos quatro minutos, o time teve duas boas chances em jogada aérea e assustou com chegada de Bergson e cabeçada de Rony. Mas, aos dez, o gol finalmente saiu. Em boa troca de passes, Guilherme lançou para Bergson, que pegou sem-pulo dentro da área, sem chances para Saulo, deixando tudo igual.

Com o empate atleticano, o ritmo de jogo voltou a cair e as duas equipes pouco criaram. A melhor chance do Furacão saiu em cobrança de falta de Guilherme, por cima do travessão, que não deu grandes sustos no arqueiro alvinegro.

Mas a solução para o Atlético estava nos pés do seu artilheiro. Poupado pelo técnico Tiago Nunes, o atacante Pablo entrou aos 36 da etapa final e precisou de apenas três minutos para receber pelo lado direito, dominar e bater firme, sem chances para o goleiro Saulo, marcando o gol da vitória do Atlético, que chega ao 12º triunfo consecutivo na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 2X1 BOTAFOGO

Local: Arena da Baixada.
Data: Sábado, 27 de outubro de 2018.
Horário: 21h.
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP).
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP).
Público e renda: 8.186 total | R$ 132.970,00

Atlético: Felipe Alves; Diego, Thiago Heleno, Wanderson e Márcio Azevedo; Camacho (Rossetto), Bruno Guimarães e Guilherme; Marcinho (Nikão), Rony e Bergson (Pablo).
Técnico: Tiago Nunes.

Botafogo: Saulo; Marcelo Benevenuto, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes (Gustavo) e Léo Valencia; Luiz Fernando, Erik (Renatinho) e Brenner (Aguirre).
Técnico: Zé Ricardo.

Gol: Brenner (BOT) [de pênalti] aos 29′ do primeiro tempo; Bergson aos 10′ e Pablo (CAP) aos 39′ do segundo tempo.
Cartões amarelos: Márcio Azevedo, Guilherme e Bergson (CAP); Saulo, Marcelo Benevenuto, Joel Carli e Matheus Fernandes (BOT).