Ouça os dois gols da vitória do Atlético na narração de Marcelo Ortiz:

Furacão bateu o Cruzeiro e assumiu a sexta colocação de forma provisória (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

Em ótimo momento na Sul-Americana, o Atlético segue firme também na busca de uma vaga para a Libertadores através do Brasileirão. A boa fase foi reiterada com a vitória sobre o Cruzeiro, por 2 a 0, na noite deste sábado (10), na Arena da Baixada, que colocou o time paranaense no G6 da competição.

Sob o comando do auxiliar Evandro Fornari, já que Tiago Nunes estava suspenso por expulsão no último fim de semana, o Furacão não teve problemas para construir o triunfo sobre a Raposa. Em um jogo morno, a equipe da casa aproveitou duas boas oportunidades em velocidade na primeira etapa e construiu o resultado em 20 minutos.

Com 46 pontos, o Rubro-Negro subiu três posições e assumiu provisoriamente a 6ª colocação do Brasileiro. Agora, o time seca o Atlético-MG e o Santos, que ainda jogam na rodada. O próximo compromisso será na quarta-feira (14), às 19h30, diante do Vasco, no Rio de Janeiro.

O jogo

O Atlético fez um primeiro tempo impecável, impedindo que o adversário criasse jogada e sendo decisivo nos contra-ataques. Logo aos seis minutos, o time da casa saiu na frente em belo lançamento de Bruno Guimarães para Marcelo Cirino, que só teve o trabalho de invadir a área e bater firme para surpreender o goleiro Fábio.

A velocidade nas transições seguiu sendo uma arma letal e o Furacão não demorou para construir o segundo gol. Aos 21 minutos, em mais uma jogada rápida, Nikão recebeu na esquerda, foi até o fundo e cruzou rasteiro para Raphael Veiga, da marca do pênalti, pegar de primeira na bola e ampliar. O Cruzeiro, por sua vez, assustou apenas em uma ocasião, em cobrança de falta de Arrascaeta que passou por cima do travessão.

Com o conforto da vantagem no placar, o Atlético produziu pouco na segunda etapa, mas também não levou sustos. Morno na bola, o jogo só esquentou mesmo nas faltas e cartões. Foram, ao todo, nove amarelos somente na etapa final, com 11 ao todo na partida.

Boa oportunidade mesmo para mexer no placar somente duas do Furacão. Primeiro, Veiga recebeu cruzamento de Renan Lodi e cabeceou por cima do travessão. Depois, Nikão recebeu na área e teve boa chance, mas pegou mal na bola e mandou pela linha de fundo. Mas já foi o suficiente. Mais uma grande vitória atleticana na Arena da Baixada e segue forte na briga pela Libertadores.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 2X0 CRUZEIRO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data: Sábado, 10 de novembro de 2018.
Horário: 19h (horário de Brasília).
Árbitro: Anderson Daronco (RS).
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS).
Público e renda: 8.641 total | R$ 174.170,00

Atlético: Santos; Jonathan (Diego), Léo Pereira, Thiago Heleno e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães (Camacho) e Raphael Veiga; Nikão, Marcelo Cirino (Rony) e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes.

Cruzeiro: Fábio; Edílson (Lucas Romero), Manoel, Léo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Robinho (Barcos), Thiago Neves e Arrascaeta; Raniel (Rafael Sóbis).
Técnico: Mano Menezes.

Gols: Marcelo Cirino aos 6′ e Raphael Veiga (CAP) aos 21′ do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Jonathan, Léo Pereira, Wellington e Bruno Guimarães (CAP); Edílson, Manoel, Ariel Cabral, Henrique, Lucas Romero, Arrascaeta e Rafael Sóbis (CRU).