Atlético perdeu a chance de entrar no G6 do Brasileirão. (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

O Atlético apenas empatou em casa com o Ceará por 2 a 2 e não depende apenas de seu próprio resultado na última rodada para garantir a classificação à Libertadores através do Campeonato Brasileiro. Com o tropeço, o Furacão não aproveitou a derrota do Atlético-MG para o Santos e segue em 7º lugar, com 54 pontos.

Na última rodada, o Furacão precisa da vitória contra o Flamengo, no estádio do Maracanã, e ainda de um tropeço do Atlético-MG contra o Botafogo, em Belo Horizonte. Qualquer outro resultado deixa o Furacão fora do G6 do Brasileirão.

Antes do jogo da Série A, o Atlético tem uma verdadeira decisão contra o Fluminense, na próxima quarta-feira (28), às 21h45, no Maracanã, na semifinal da Copa Sul-Americana. O Rubro-Negro venceu a ida por 2 a 0 e pode até perder a volta por um gol de diferença que garante a vaga para a decisão do torneio internacional.

O jogo

O técnico Tiago Nunes apostou em uma equipe completamente reserva para encarar o Ceará. Durante o primeiro tempo, o Furacão encontrou dificuldades para chegar ao gol adversário e ainda foi surpreendido pelo adversário. Aos 24 minutos, o time cearense armou rápido contra-ataque, e Leandro Carvalho chutou cruzado para abrir o placar.

Mesmo com a derrota parcial, o treinador manteve o planejamento inicial e trocou Bruno Guimarães e Marcelo Cirino por Lucho González e Rony, respectivamente. Com bola rolando, o Furacão precisou de apenas oito minutos no segundo tempo para deixar tudo igual.

O gol empolgou o time atleticano e não demorou muito tempo para virada. Aos 11 minutos, Lucho González aproveitou o desvio de Rony e apenas empurrou a bola para o fundo das redes. O meia argentino marcou em seu 100º jogo com a camisa do Rubro-Negro.

Depois da virada, o Atlético caiu de rendimento e ainda errou diversas vezes no campo de defesa. Na primeira, Camacho errou na entrada da saída e cometeu pênalti em Wescley. Na cobrança, Richardson chutou no canto esquerdo e Felipe Alves defendeu.

O Ceará continuou pressionando e contou com erro de Zé Ivaldo para empatar a partida. Aos 37, cruzamento na área vindo do lado esquerdo, o zagueiro afastou muito mal e Wesley apareceu livre para empurrar a bola para o fundo das redes.

Na reta final, o Furacão pressionou para marcar o terceiro gol e até conseguiu. Porém, Bergson colocou o braço na bola e o árbitro anulou corretamente. Já nos acréscimos, o Ceará armou rápido contra-ataque e Richardson perdeu a chance.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 2X2 CEARÁ

Local: Arena da Baixada.
Data: Domingo, 25 de novembro de 2018.
Horário: 17h.
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP).
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP).

Atlético: Felipe Alves; Diego Ferreira, Wanderson, Zé Ivaldo e Márcio Azevedo; Camacho, Bruno Guimarães (Lucho González) e Matheus Rossetto (Nikão); Marcinho, Marcelo Cirino (Rony) e Bergson.
Técnico: Tiago Nunes.

Ceará: Éverson; Valdo (Felipe Azevedo), Tiago Alves (Luiz Otávio) e Eduardo Brock; Samuel Xavier, Richardson, Juninho (Wescley), Ricardinho e Felipe Jonatan; Arthur e Leandro Carvalho.
Técnico: Lisca.

Gols: Leandro Carvalho (CEA), aos 25′ do primeiro tempo, Marcinho (CAP), aos 8′ do segundo tempo, Lucho González (CAP), aos 12′ do segundo tempo, e Wescley (CEA), aos 37′ do segundo tempo.
Cartões amarelos: Juninho, Leandro Carvalho e Éverson (CEA); Camacho, Rony e Bergson (CAP).