Tiago Nunes durante o último treino do Atlético antes da partida desta quarta. (Miguel Locatelli/Atlético)

A noite desta quarta-feira (28) pode entrar para a história do Atlético com a classificação inédita à final da Copa Sul-Americana. O objetivo do título internacional ficou escancarado após a declaração do técnico Tiago Nunes de que o clube precisa parar de comemorar vaga para levantar títulos.

A conquista de um troféu internacional é algo que o Atlético busca para completar o seu projeto. Nos últimos 20 anos, o clube inaugurou o CT do Caju, um dos mais modernos do Brasil, reformou a Arena da Baixada, palco de Copa do Mundo, e ainda conquistou o título do Campeonato Brasileiro de 2001.

O sonho quase foi realizado em 2005, quando o Rubro-Negro disputou a final da Libertadores contra o São Paulo. No jogo em Porto Alegre, já que a Arena da Baixada não foi liberada pela Conmebol, empate em 1 a 1. Porém, na partida realizada no estádio do Morumbi, o Tricolor paulista goleou por 4 a 0.

O que o Atlético precisa para carimbar a vaga?

Após vencer o jogo de ida por 2 a 0, o Rubro-Negro pode até perder por um gol de diferença no Maracanã que ainda assim garante a vaga para a decisão. Se marcar um gol na casa do adversário, o time atleticano obriga o Fluminense a ganhar por três gols de diferença. Caso a equipe carioca devolve o placar, a decisão vai para os pênaltis.