Atlético e São Paulo empataram sem gols no Morumbi (LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDO)

No lá e cá, tudo ficou igual. Em um jogo morno na primeira parte e intenso na etapa final, Atlético e São Paulo criaram boas oportunidades, mas não saíram do zero, na noite deste sábado (20), no Morumbi, em duelo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Rubro-Negro foi aos 40 pontos e segue sem ter vencido fora de casa na competição.

O Furacão foi superior e manteve a posse de bola durante a maior parte do tempo, mas não conseguiu converter o domínio em gol. Com a estratégia de apostar nos erros do adversário, os donos da casa chegaram a criar, mas também não foram efetivos. No fim, duas bolas na trave para o lado paulista e uma para a equipe paranaense, e placar fechado.

Com o empate, o Rubro-Negro foi a 40 pontos e segue provisoriamente na 8ª colocação. O time agora muda o foco para a Copa Sul-Americana, pela qual entra em campo na quarta-feira (24), diante do Bahia, às 21h45, no Estádio de Pituaçu, em Salvador, pelo duelo de ida das quartas de final da competição. No Brasileirão, o próximo compromisso será sábado (27), às 21h, contra o Botafogo, na Arena da Baixada.

O jogo

As duas equipes entraram em campo com mudanças e novidades na escalação. Do lado do Atlético, Tiago Nunes poupou Lucho González e promoveu a entrada de Wellington no meio-campo. Já no São Paulo, o prata da casa Luan ganhou a posição de Jucilei e a aposta foi no esquema 4-4-2, com Edimar na lateral-esquerda e Reinaldo atuando como ponta.

Mas as estratégias de surpresa ficaram só no papel. Os dois times tiveram um primeiro tempo de dificuldades, com pouquíssimas criações. O Furacão teve oportunidades apenas em chutes de Jonathan, Bruno Guimarães e Nikão, todos sem direção e que não levaram grandes sustos ao goleiro Jean.

Foi o time da casa quem teve as duas melhores chances no primeiro tempo. Na primeira, Hudson recebeu na área e mandou por cima. Na mais perigosa delas, aos 20 minutos, Gonzalo Carneiro fez boa jogada pela esquerda e cruzou na medida para Diego Souza, mas o atacante, na pequena área e sem goleiro, pegou de mal jeito e carimbou o travessão.

Sem mudanças na estrutura, os times mudaram a postura e voltaram mais abertos para a etapa final. Com mais posse de bola, o Atlético tentou a primeira pontada e chegou com cabeçada de Pablo, que passou à direita da trave.

O São Paulo tentou responder em cobrança de falta. Aos oito minutos, bola levantada na área, Bruno Alves desviou e Santos defendeu. No rebote, Gonzalo Carneiro tentou em dividida com Paulo André e o goleiro salvou novamente.

Artilheiro do time na competição, Pablo seguiu criando as melhores chances pelo lado do Furacão e por pouco não tirou o zero do placar. Aos 28 minutos, o camisa 92 recebeu cruzamento da esquerda e carimbou o travessão. No minuto seguinte, ele foi acionado na frente e arriscou da entrada da área, mandando por cima do gol.

O lá e cá da segunda etapa seguiu até os minutos finais de jogo. O Tricolor paulista respondeu com perigo pouco mais tarde. Aos 33 minutos, em sua primeira jogada, o meia Nenê avançou pela esquerda, bateu firme da entrada da área e acertou a trave. Já nos acréscimos, os dois times tiveram boas oportunidades. Aos 47, Rojas acertou belo cabeceio e o goleiro Santos salvou. No lance seguinte, no apagar das luzes, Pablo teve a bola do jogo na área, mas esbarrou em excelente defesa de Jean, garantindo o zero a zero no Morumbi.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0X0 ATLÉTICO

Local: Estádio do Morumbi, São Paulo (SP).
Data: Sábado, 20 de outubro de 2018.
Horário: 19h.
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (CE).
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE).
Público e renda: 13.053 total | R$ 495.527,00

São Paulo: Jean; Araruna (Liziero), Arboleda, Bruno Alves e Edimar; Luan, Hudson, Rojas e Reinaldo; Diego Souza (Nenê) e Gonzalo Carneiro (Tréllez).
Técnico: Diego Aguirre.

Atlético: Santos; Jonathan, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães e Raphael Veiga (Lucho González); Nikão, Marcelo Cirino (Marcinho) e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes.

Cartões amarelos: Edimar, Nenê e Rojas (SÃO); Santos e Nikão (CAP).