Atlético foi punido em julgamento no Rio de Janeiro (Daniela Lameira/STJD/Divulgação)

O Atlético foi multado em R$ 70 mil pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), em audiência realizada na tarde desta sexta-feira (19), no Rio de Janeiro, por entrar em campo com uma camisa com os dizeres “vamos todos juntos por amor ao Brasil”, sem a autorização da CBF. O ato aconteceu antes da partida contra o América-MG, no dia 6 de outubro, na véspera do primeiro turno das eleições.

O clube foi denunciado pelo descumprimento do no inciso III do artigo 191 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): infrações relativas ao regulamento geral ou especial de competição. O artigo 98 do Regulamento Geral de Competições da CBF afirma que “todas as ações promocionais que envolvam o campo de jogo e seu entorno, como a utilização de faixas, cartazes, apresentações e manifestações em geral, somente poderão ser realizadas com autorização expressa da CBF, devendo as respectivas solicitações ser enviadas até dois (2) dias úteis antes das partidas”.

O Rubro-Negro encaminhou um ofício para o departamento de competições da CBF um dia antes da realização da partida e a entidade respondeu negando a solicitação para o uso da camisa na entrada da equipe em campo. O advogado de defesa do clube, Marcelo Mendes, justificou o ocorrido e afirmou que a ação não se tratou de um ato político.

“Vale lembrar que a procuradoria não citou a questão política e efetivamente o regulamento não proíbe esse tipo de manifestação. Nesse caso houve o pedido de autorização, por mais que tenha sido feito fora do prazo regulamentar. Obviamente não justifica o clube se utilizar de uma manifestação não autorizada. Fiz questão de trazer os e-mails para contextualizar o que realmente aconteceu. O pedido foi feito para a Federação [Paranaense de Futebol] e o retorno foi dado no fim do expediente. No dia da partida viram o retorno da FPF, que acabou levando a erro o Atlético”, disse o advogado.

A decisão de multar do Furacão em R$ 70 mil foi aplicada por unanimidade de votos da 5ª Comissão Disciplinar do STJD e cabe recurso.

Relembre o caso

No duelo contra o América-MG, na Arena da Baixada, todos os jogadores do Atlético entraram campo com uma camiseta amarela com os dizeres “vamos todos juntos por amor ao Brasil”. Quem chamou a atenção foi o zagueiro Paulo André, que vestiu a camiseta, mas usou por cima uma jaqueta do clube para não mostrá-la.

Além disso, o clube também trocou a palavra “Furacão” por “Brasil” em uma faixa nas arquibancadas da Arena da Baixada que ficou com os mesmos dizeres da camiseta.

A frase é uma alusão ao candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL), e o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Mário Celso Petraglia, se manifestou nas redes sociais que apoia Bolsonaro. No entanto, a justificativa utilizada pelo clube foi de que não se tratava de um ato político e sim de uma ação pelo voto consciente.

O árbitro Raphael Clausr relatou o acontecimento na súmula da partida: “Informo que a equipe do atlético paranaense, adentrou ao campo de jogo para o hino nacional, com uma camisa de cor amarela por cima da camisa de jogo com os seguintes dizeres “vamos todos juntos por amor ao brasil”.