Luhana Baldan tatuou as conquistas do Athletico. (Reprodução/Instagram)

A torcedora Luhana Baldan mostrou toda a sua paixão pelo Athletico ao divulgar que fez uma tatuagem do troféu conquistado pelo clube de coração no Japão. No final do ano passado, ela também registrou na pele o título da Sul-Americana, conquistado pelo Rubro-Negro.

“A da Sul-Americana foi uma promessa que fiz se ganhasse. Quanto a essa [do Japão], eu sempre brinco com uns amigos meus que iria tatuar os títulos importantes e virar um gibi de tatuagem de taças. Foi uma brincadeira que acabei fazendo e agora estou cumprindo”, declarou Luhana, em entrevista à Banda B.

Quando postou imagem da tatuagem com o título conquistado pelo Rubro-Negro no Japão, a torcedora recebeu algumas críticas de quem achou a conquista insignificante. Porém, ela acredita que seja inveja de quem ainda não viu seu clube ganhar uma competição fora do Brasil.

“É um desconhecimento desse torcedor ou uma questão de inveja. Para disputar essa taça, você precisa ganhar a Sul-Americana. E para chegar na Sul-Americana, você precisa disputar a Série A, se classificar e ainda tirar todos os clubes até ser campeão. Pode não ter muita relevância para muita gente, mas é uma competição por ser válida e é um título intercontinental, o primeiro do estado do Paraná”, comentou a athleticana.

Luhana ainda ressaltou que quer fazer tatuagens da Copa do Brasil, torneio que o Furacão está na semifinal. “A Copa do Brasil é uma conquista que a gente almeja há algum tempo e espera alcançar [esse título]. Ela é a mais próxima de nós. Já no Brasileirão, nós estamos mais próximos de ganhar uma vaga na Libertadores, mas claro que é uma competição que almejamos. Eu pretendo fazer a de 2001 [ano do título brasileiro] para deixar registrada”, disse.