Tiago Nunes vai treinar o Corinthians em 2020. (Geraldo Bubniak/AGB)

*Correção às 17h15 – Preparador físico Túlio Flores segue no Athletico

Tiago Nunes será o técnico do Corinthians em 2020. Depois da reunião com Mário Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo, e Paulo André, diretor de futebol, o treinador não aceitou a renovação de contrato e vai treinar o clube paulista na próxima temporada. O desejo do treinador é encerrar o ano no Furacão e se despedir na partida contra o Avaí, no dia 08 de dezembro, em Florianópolis.

Além de Tiago Nunes, os auxiliares Evandro Fornari e Kelly Guimarães e o analista de desempenho Pedro Sotero também vão para o Corinthians.

A negociação para que Tiago Nunes continuasse no Athletico na próxima temporada começou em outubro em conversa com Márcio Lara, vice-presidente, e Paulo André, diretor de futebol. O projeto foi apresentado, mas ninguém falou sobre salários.

A segunda conversa entre o técnico e os dirigentes aconteceu na semana passada. A diretoria rubro-negra propôs contrato de dois anos, ou seja, até o final de 2021, além de aumento de salário e multa contratual para negociação com o exterior. Porém, o assunto não evoluiu a pedido de Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo, que queria estar a frente da conversa.

Depois que Petraglia deixou o hospital, no último domingo (03), as conversas se intensificaram para definir o futuro do treinador. Apesar da proposta ser vantajosa em relação ao atual contrato, Tiago Nunes optou por não continuar no Furacão na próxima temporada.

Em seu novo clube, Tiago Nunes terá um salário maior do que foi oferecido pelo Athletico, mas com contrato somente até o final de 2020. O contrato de apenas uma temporada é que pelo fato do time paulista ter eleição para definir a nova diretoria no fim do ano que vem.

Nome gravado na história do Athletico

Tiago Nunes está no Athletico desde 2017, quando foi contratado para treinar o time de aspirantes. Em 2018, conquistou o título paranaense e assumiu a equipe principal na parada para a Copa do Mundo, após a demissão de Fernando Diniz.

O técnico foi responsável pela ascensão do Athletico no Campeonato Brasileiro e, principalmente, pela conquista da Sul-Americana, o primeiro título internacional do clube. Em 2019, o desempenho só melhorou e o comandante esteve a frente da conquista da Copa do Brasil e da vitória memorável por 3 a 0 sobre o Boca Juniors.