Vantressa Ferreira, técnica do Athletico. (Monique Vilela/Banda B)

A técnica Vantressa Ferreira, do Athletico, comemorou a volta aos jogos com goleada por 5 a 1 no clássico com o Toledo/Coritiba. Após sete meses sem jogos devido à pandemia da Covid-19, o Furacão retornou aos gramados e somou os três primeiros pontos na Série A2 do Campeonato Brasileiro.

“A gente esperava muito esse momento. Foram 10 semanas de trabalho nos preparando, além do período de pandemia. Foi a nossa estreia aqui no CT. Um momento importante para a nossa equipe e para o futebol feminino”, declarou a treinadora, em entrevista à Banda B.

Vantressa ainda destacou que o período sem jogos foi importante para conhecer melhor as jogadoras. “Nós, da comissão, conversamos durante a pandemia. Como o projeto era novo, nós usamos o período da pandemia para nos conhecer melhor e conhecer as atletas. Conseguimos trazer oito atletas durante a pandemia e continuamos trabalhando com elas”, disse.

Dentro do CT do Caju, o time feminino tem a mesma filosofia de trabalho que todas as categorias do masculino e aproveita as mesmas estruturas. Para a técnica, a integração é importante para o desenvolvimento da equipe. “É um trabalho intenso, árduo. Estar aqui dentro do CT é um ganho pela interação com outros profissionais. É uma realidade pouco vivida por algumas equipes femininas. Críamos confiança, pontuamos na tabela e estamos felizes com a vitória”, falou.

“O Athletico traz essa estrutura formidável. Nós estamos disputando a Série A2, mas não perdemos em quesito de estrutura para ninguém da A1. Estar aqui usufruindo dessa estrutura, compartilhando esse conhecimento é um ganho para o projeto e para o futebol feminino. É um grande passo e estou muito feliz pelo ganho que o Athletico tem dado para o futebol feminino”, acrescentou Vantressa.