Lotthar Matthäus antes da partida do Athletico em Francisco Beltrão. (Adolfo Pegoraro/Jornal de Beltrão)

O alemão Lothar Matthäus teve uma rápida passagem pelo Athletico entre janeiro e março de 2006 e retornou para a Alemanha alegando problemas pessoais. Quase 15 anos depois, o ex-treinador reconheceu o erro por ter deixado o Rubro-Negro com apenas dois meses de trabalho.

“Primeiramente gostaria de agradecer aos rapazes de Curitiba que acreditaram em mim e tenho que pedir desculpas para eles porque os deixei tão rapidamente. Se pudesse mudar alguma decisão na minha vida, seria essa quando deixei Curitiba após dois meses. Eu tive alguns problemas familiares na Alemanha. Pensei em vir aqui e resolver, mas não foi possível”, declarou o alemão, em entrevista à ESPN Brasil.

Lothar Matthäus ainda admitiu que se pudesse refazer algo na vida, seria novamente técnico do Athletico. “É um ótimo clube, com história, estádio lindo e torcedores. Se puder repetir algo na minha vida, eu serei técnico do Athletico Paranaense”, revelou.

Com uma carreira vitoriosa como jogador, o alemão foi contratado para comandar o Athletico em janeiro de 2006 e recepcionado com muita festa pela torcida. Porém, o trabalho de Matthäus durou apenas oito jogos, sendo seis vitórias e dois empates.

No dia 07 de março de 2006, o Athletico publicou uma nota no site oficial alegando que o treinador viajaria para Alemanha “por alguns dias para resolver assuntos pessoais”. No dia 20 de março, o clube anunciou o desligamento oficial do alemão.