Paulo Autuori. (Maurício Mano/Athletico)

O técnico Paulo Autuori relevou a pressão sofrida pelo Athletico durante o segundo tempo da vitória por 1 a 0 sobre o RB Bragantino. Para o treinador, a equipe paulista apenas cruzou bolas na área e a dupla de zaga Thiago Heleno e Zé Ivaldo e o goleiro Santos foram muito bem.

“Pressão de bola cruzada na área? Tem que estar preparado para suportar. Por isso temos Thiago [Heleno], Zé Ivaldo e Santos. Um primeiro tempo bom e poderíamos ter definido no segundo tempo com a bola do Kayzer. Depois foi bola na área e não teve dificuldade nenhuma. Bolas cruzadas e o Santos esteve muito bem, assim como Thiago e Zé Ivaldo”, analisou Autuori.

O treinador também elogiou os desempenhos dos laterais Khellven e Abner Vinícius, que anularam os jogadores de ataque do RB Bragantino. “Não somos só nós que trabalhamos assim. Estava muito quente e a equipe taticamente esteve bem. A pressão foi com bolas alçadas na área. O Thiago e o Zé Ivaldo foram absolutos junto com o Santos, mas esse tipo de jogo facilitou o nosso jogo. O Abner e o Khellven tiveram muito bem na marcação de dois jogadores difíceis”, disse.

Fim do jejum

Com a vitória em Bragança Paulista, o Athletico voltou a vencer no Campeonato Brasileiro após três derrotas consecutivas. Autuori lembrou que todas as equipes vão oscilar em meio a maratona de jogos. ““O campeonato está muito assim. Todas as equipes oscilando muito. Algumas conseguem uma regularidade e depois voltam a cair. Tanto no meio, quanto em cima e na parte de baixo. É normal por tudo aquilo que tem sido este ano. Foi importante a maneira como a equipe interpretou a estratégia, trabalhou com coesão e se empenhou ao máximo em todas as tarefas”, disse.