Dirigente confirmou que novo treinador deve ser oficializado nos próximos dias. (Greyson Assunção – Banda B)

Depois de ter a proposta recusada por Rogério Ceni, o Athletico deve anunciar em breve o nome do seu novo técnico para a temporada de 2020. O diretor de futebol rubro-negro, Paulo André, admitiu que o novo comandante do Furacão está em tratativas finais e que o anúncio oficial deve acontecer nos próximos dias.

“Nós tivemos um trabalho bem profundo na análise do treinador para ter a continuidade do trabalho que vinha sendo feito. Muitas vezes, acompanhando outros clubes, há um rompimento do trabalho e perde o conhecimento e muita energia. Analisamos bastante e estamos aí em tratativas finais. Até o final de semana ou quem sabe no máximo semana que vem devemos anunciar o treinador. Sem dúvida será um nome que poderá dar continuidade no trabalho que desenvolvemos nos últimos dois, três ou quatro anos”, cravou Paulo André, em entrevista exclusiva à Rádio Banda B.

Alguns nomes estão sendo especulados. Roger Machado, que tem contrato com Bahia, Domenèc Torrent, ex-auxiliar de Pep Guardiola, e Miguel Angel Ramirez, que atualmente está no Independiente del Valle, do Equador, são possíveis nomes que podem comandar o Furacão no ano que vem.

O dirigente também comentou sobre a busca por reforços. O trabalho nos bastidores tem sido árduo, segundo ele, mas o Athletico tem encontrado o mercado aquecido e já sem a mesma facilidade de conseguir empréstimos como nos dois últimos anos. Isto porque o Furacão mudou de patamar e passa a ser agora concorrente de outros grandes clubes do futebol brasileiro.

“A gente reconhece completa que o mercado hoje está fora da nossa curva de condições normais de investimento. Como disse, trabalhamos com a formação e revelação de jogadores jovens com potencial. Que tenham também oportunidade e que ajudem o clube a crescer. Temos muitas coisas andando em paralelo. Tivemos a saída de vários jogadores e no modelo de empréstimos, temos tido mais dificuldades para emprestar jogadores de grandes clubes, pois nós somos concorrentes. Foi algo que funcionou em 2018 e 2019 e que para 2020 vai ficar mais difícil”, finalizou Paulo André.