Foto: Reprodução/Facebook

Aos 71 anos, o ferroviário aposentado Múcio da Silva Nunes viveu na noite desta quarta-feira (18) uma das maiores emoções de sua vida: o filho Tiago Nunes, técnico do Athletico, conquistou o maior torneio de mata-mata do futebol brasileiro, ao derrotar por 2×1 o Internacional, no Estádio Beira Rio, em Porto Alegre. ‘Seu Múcio’ admitiu que  comemorou muito a vitória e conversou com o filho logo após o apito final.

“Ele me ligou, como sempre faz após os jogos, e eu dei os parabéns. Foi emocionante demais”, contou. “Sofri um pouco no primeiro tempo, mas na segunda etapa o Athletico jogou muito bem. Se tivesse de haver um vencedor, seria o time rubro-negro”, disse o pai que, antes da carreira do filho, escolheu justamente o Internacional como time do coração.

Seu Múcio também revelou ser assíduo ouvinte da Rádio Banda B durante os jogos do Furacão e admira (e muito!) a narração de Marcelo Ortiz. “Eu sempre ouço vocês. Gosto muito daquele rapaz que grita “É rede!”, o Marcelo Ortiz. É muito bom ver e ouvir um narrador que tem seu estilo próprio”, disse à reportagem da Banda B.

Ao analisar o sucesso da carreira do filho, ele relembrou a criação de Tiago Nunes em meio aos 270 mil habitantes de Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul. “Graças a Deus nós conseguimos dar a ele um berço para que fizesse as coisas certas. O Tiago sabe das dificuldades que nós passamos e ele valoriza muito as coisas certas da vida”.

Questionado sobre a possibilidade do filho ter se transformado no técnico mais importante da história do Athletico, Seu Múcio reiterou o ponto de visto do comandante athleticano. “Vou parafrasear o Tiago: ele não se considera o maior porque já pegou um clube estruturado. As  maiores dificuldades sofreram aqueles que vieram antes e eu concordo com ele”, acrescentou o aposentado.

Confira a entrevista: