Quando a escalação do Athletico foi divulgada para a partida contra o Danubio, na última quarta-feira (15), uma mudança chamou a atenção, com Cuca colocando Pablo e Mastriani juntos entre os titulares. Foi a primeira vez que os dois centroavantes começaram jogando juntos.

Na teoria, a ideia sempre foi muito defendida por alguns torcedores e criou expectativa para o duelo com os uruguaios. Na prática, porém, nada do que se imaginava foi visto em campo. Cada um dos atacantes desperdiçou uma oportunidade, ainda nos primeiros 20 minutos de jogo. Mas foi muito pouco, sem nenhuma jogada trabalhada entre eles.

No segundo tempo, o técnico Cuca desfez a dupla, mas não a formação com dois centroavantes. Enquanto Mastriani seguiu até o último minuto, Pablo deu lugar a Di Yorio, que foi quem marcou o gol do Furacão, já nos acréscimos.

Cuca gostou do que viu?

Ao ser questionado sobre a atuação da dupla, Cuca admitiu que usou a partida da Sul-Americana como teste, mas que pouco conseguiu treinar com os dois entre os titulares, o que pode ter feito falta.

“Os dois podem jogar juntos, mas é uma questão de ter mais treinamentos, saber que tipo de adversário vai enfrentar, que com dois centroavantes você vai perder um homem de meio-campo. Não é o meu modelo de jogo, mas sempre que possível vou usar. Não é porque os dois jogaram juntos que perdemos“, explicou o treinador.

“Para mim foi um jogo onde deu para tirarmos algumas conclusões. Desde o começo se fala de jogar juntos o Pablo e o Mastriani. Hoje era um jogo para tentar fazer os dois jogarem. Depois que estávamos perdendo não valia a pena tirar“, acrescentou ele.

Atacantes do Athletico opinam

Personagens da dupla, Pablo e Mastriani falaram após a partida sobre a dobradinha, e com pontos de vistas parecidos. Os dois afirmaram que se tivesse saído um gol de um deles a imagem deixada seria outra da derrota, mas Pablo foi mais enfático em dizer que é possível ver os dois juntos outra vez.

“Vai ter gente que vai falar que deu certo, tem gente que vai falar que não. Se o Mastriani faz um gol ou eu faço, iam falar que deu certo. Somos dois jogadores de qualidade e que podemos jogar juntos“, ressaltou o camisa 92.

Já o uruguaio admitiu que não conseguiu se encaixar com o companheiro, mas muito pelo estilo de jogo do Danubio, que não deu espaços para o Athletico.

“Foi difícil, não achamos muitos espaços, o Danubio veio retrancado, saindo no contra-ataque. Tivemos uma chance só cada um e não conseguimos fazer o gol, mas faz parte. Não é sempre que vamos fazer gols“, apontou o camisa 9.

Mastriani e Pablo, atacantes do Athletico
Mastriani e Pablo se elogiaram após o jogo. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Pablo e Mastriani juntos mais uma vez no Athletico? Os envolvidos respondem

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.