Tiago Nunes e Geninho estão entre os melhores técnicos da história do Athletico. (Arquivo Pessoal)

Enquanto a bola não volta a rolar no futebol brasileiro, a Banda B segue com a série de debates sobre Athletico, Coritiba e Paraná. Durante a semana no programa Balanço Esportivo, os integrantes da equipe de esportes escolheram os cinco melhores técnico da história do Athletico.

Tiago Nunes

Tiago Nunes. (Geraldo Bubniak/AGB)

O técnico Tiago Nunes foi contratado pela equipe de aspirantes em 2017 e comandou o Athletico no título do Campeonato Paranaense de 2018. Depois da queda de Fernando Diniz durante a Copa do Mundo de 2018, o treinador assumiu interinamente o time principal.

Com a grande oportunidade da carreira, Tiago Nunes fez história no Athletico. Ele conquistou dois títulos inéditos para o clube: Sul-Americana de 2018 e Copa do Brasil de 2019. Além disso, ganhou a J.League YBC Levain Cup/Conmebol Sudamericana Championship Final de 2019 com uma goleada de 4 a 0 sobre o Shonan Bellmare.

Geninho

Geninho conversou com a Banda B sobre a final da Copa do Brasil. (Geraldo Bubniak/AGB)

O experiente técnico Geninho comandou o Athletico em três oportunidades – 2001-2002, 2008-2009 e 2011. Foi na primeira passagem que o treinador marcou o seu nome na história do Furacão. Em 2001, Geninho assumiu o comando no lugar de Mário Sérgio e levou o Rubro-Negro até o título inédito do Campeonato Brasileiro.

Em sua segunda passagem, Geninho conquistou o título do Campeonato Paranaense de 2009. Já o último trabalho no Furacão durou apenas 10 jogos e o treinador foi demitido com mais de 80% de aproveitamento (oito vitórias, um empate e uma derrota).

Oswaldo Alvarez

Oswaldo Alvarez, o Vadão. (Rafael Ribeiro/CBF)

Assim como Geninho, o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, também teve três passagens pelo Athletico – 1999-2000, 2003 e 2006-2007. E foi no seu primeiro trabalho no Furacão que Vadão fez história. Ele ganhou a Seletiva de 1999 e levou o Rubro-Negro para a sua primeira participação em Libertadores. No ano seguinte, o treinador venceu o Campeonato Paranaense.

Antônio Lopes

Antônio Lopes. (Divulgação)

Antônio Lopes é um velho conhecido da torcida rubro-negra. O experiente treinador já comandou o Athletico cinco vezes – 2000, 2005, 2007, 2009-2010 e 2011. Além disso, ele teve uma passagem entre 2013 e 2014 como coordenador técnico.

O grande momento de Lopes, atualmente coordenador técnico do Vasco, no Athletico foi a Libertadores de 2005. Na ocasião, o Furacão foi até a final, mas perdeu para o São Paulo.

Levir Culpi

Levir Culpi. (Reprodução/Twitter)

O técnico Levir Culpi trabalhou no Athletico em 1986-1987 e em 2004. Na segunda passagem, o treinador levou o Furacão até o vice-campeonato do Brasileirão de 2004. O Rubro-Negro liderava a competição até as rodadas finais, mas foi ultrapassado pelo Santos. Até hoje o time de 2004 é lembrado como um dos melhores da história do Athletico.

Confira os votos

MONIQUE VILELA – SETORISTA DO ATHLETICO

Oswaldo Alvarez, Geninho, Levir Culpi, Paulo Autuori e Tiago Nunes

GIL ROCHA – COMENTARISTA

Oswaldo Alvarez, Pepe, Geraldo Damasceno, Tiago Nunes e Geninho

FELIPE DALKE – REPÓRTER

Pepe, Paulo Autuori, Antônio Lopes, Geninho e Tiago Nunes

LUIZ FERRAZ – REPÓRTER

Vágner Mancini, Levir Culpi, Oswaldo Alvarez, Geninho e Tiago Nunes

PEDRO MELO – REPÓRTER

Tiago Nunes, Geninho, Antônio Lopes, Levir Culpi e Pepe

BRUNO ABDALA – REPÓRTER

Geraldo Damasceno, Oswaldo Alvarez, Antônio Lopes, Tiago Nunes e Geninho

LUIZ KOZAK – REPÓRTER

Tiago Nunes, Geninho, Levir Culpi, Antônio Lopes e Pepe

GREYSON ASSUNÇÃO – COORDENADOR DE ESPORTES

Oswaldo Alvarez, Mário Sérgio, Antônio Lopes, Tiago Nunes e Geninho