Nikão desfalca o Atlético até a partida contra o Vasco, em 19 de novembro. (Fábio Wosniak/Atlético)

O atacante Nikão foi suspenso por cinco partidas em julgamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela expulsão na partida contra o São Paulo, no último dia 15 de outubro. Os advogados do clube vão tentar o efeito suspensivo para coloca-lo em campo no próximo domingo.

Nikão já cumpriu uma partida e fica de fora das partidas contra Cruzeiro, Corinthians, Botafogo e Ponte Preta. Caso cumpra toda a punição, o camisa 11 retorna apenas na antepenúltima rodada, em 19 de novembro, contra o Vasco, na Arena da Baixada.

Presente no julgamento, o atacante se defendeu e nega que o lance tenha sido para cartão vermelho. “No meu modo de ver o lance teve o contato e foi para cartão, mas não para vermelho… Acabou que me excedi um pouco na força e atingi o jogador do São Paulo. Apenas questionei, mas saí de forma tranquila”, comentou.

Já o advogado do Atlético no caso, Marcelo Mendes, afirmou que a intenção do atleta era apenas acertar a bola e não tinha a intenção de agredir Maicosuel. “A defesa não nega que tenha acontecido a falta, mas foi de jogo e não deveria ter gerado o vermelho. O atleta atinge e chega atrasado, mas sem querer atingir o adversário. O atleta de futebol não tem freio de mão. A intenção dele no lance foi visar a bola, sem gravidade”, disse.