Uma das principais contratações do Athletico para a temporada 2024 – após uma longa novela de negociação com o América-MG, o atacante Mastriani, embora tenha bons números, ainda não se firmou entre os titulares. E essa sequência na reserva teria gerado uma frustração no jogador.

Até aqui, o uruguaio disputou 20 jogos pelo Furacão, sendo dez como titular e dez saindo do banco. São dez gol marcados, artilheiro do time ao lado de Pablo, e quatro assistências. Números que o credenciariam a começar jogando mais vezes, algo que, com o técnico Cuca, só aconteceu em sete das 17 partidas, sendo que só em duas atuou por 90 minutos.

Com contrato até o final de 2026, Mastriani vem disputando a posição de centroavante com Pablo. Os dois até começaram juntos na derrota por 2×1 para o Danubio, pela Sul-Americana, mas o treinador já deu indícios que a prioridade é que serão raras as vezes dos dois na equipe ao mesmo tempo.

Mastriani quer brigar por vaga no Athletico

Na última segunda-feira (20), o jornalista Uriel Iugt afirmou que Mastriani estaria insatisfeito no Furacão, por querer mais minutos em campo, e que estaria disposto a ouvir propostas para sair. Inclusive, clubes mexicanos já estariam sondando o atleta.

Porém, segundo o staff do atleta, a informação não procede. Em contato com a equipe da Banda B, pessoas ligadas ao atacante afirmaram que “o atleta está muito feliz no clube e deseja fazer história no Furacão. A chance dele ser negociado é a mesma de qualquer outro, mas não é essa a vontade dele”.

Além disso, internamente o Rubro-Negro também não cogita vendê-lo. Em janeiro, o Athletico pagou cerca de R$ 10 milhões ao América-MG por Mastriani e não vê esse valor tendo retorno em uma janela de meio de temporada. A ideia é mantê-lo no clube, exceto se uma proposta inesperada e irrecusável surgir.

Atacante conversou com Cuca

Nas últimas três partidas do Furacão, Mastriani atuou em duas, contra Rayo Zuliano e Danubio, inclusive sendo titular. Na Venezuela, foi o capitão da equipe. Contra o Palmeiras, pelo Brasileirão, ficou no banco e não entrou, até por conta do desgaste de viagens.

Recentemente, Cuca e o uruguaio conversaram e o técnico prometeu utilizá-lo mais vezes. Algo que o motivou ainda mais, refutando uma insatisfação e vontade de sair. A tendência é que, na volta aos jogos, Mastriani apareça mais vezes no time, ainda mais por conta da maratona de partidas a partir da metade de junho até o final de agosto.

Mastriani comemora gol em Rayo Zuliano x Athletico
Mastriani foi capitão do Furacão contra o Rayo Zuliano. Foto: José Tramontin/Athletico

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Mastriani pode deixar o Athletico? Explicamos a situação do uruguaio

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.