Na partida da última quinta-feira, diante do Palmeiras, um fato chamou a atenção do país. O zagueiro Danilo xingou e cuspiu no zagueiro atleticano Manoel. A polêmica aconteceu no primeiro tempo do jogo. O primeiro ato do atleta palmeirense foi xingar Manoel de macaco. A injúria racial foi completada por uma cusparada no rosto do atleta rubro-negro e logo em seguida novo xingamento de macaco.

“Ele (Danilo) me chamou duas vezes de macaco. Foi naquela seqüência de escanteios seguidos que o Paulo Baier cobrou. A primeira foi dentro da pequena área, quando ele veio para cima de mim e falou “seu macaco do c…”. Depois ele cuspiu na minha cara e quando eu caí, veio novamente e falou ‘levanta seu macaco'”, revelou Manoel.

O zagueiro atleticano afirmou que esta foi a primeira vez que sofreu preconceito em um campo de futebol. “Eu fiquei muito chateado com tudo isso, até porque nunca tinha acontecido comigo. Fui xingado e recebi uma cusparada no rosto. Isso é muito ruim. Depois dessas atitudes, posso ter feito coisas impensadas, porque estava realmente incomodado e transtornado pelas ofensas que tive.”, acrescentou o jogador.

Manoel revelou ainda que as conseqüências do ato do zagueiro Danilo não foram apagadas da sua memória assim que a partida foi encerrada. “Eu fiquei transtornado pelo ocorrido e assim fiquei por muitas horas. Só agora estou absorvendo, mas a ofensa me afetou psicologicamente. Nem consegui dormir direito naquela noite”, concluiu o zagueiro.

Nos próximos dias, Manoel não dará entrevistas. O jogadoragora foca suas atenções no Atletiba deste domingo, onde também não falará com a imprensa.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Manoel: "Fui ofendido por duas vezes"

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.