Jogo entre Athletico e Colo-Colo terá a cobertura da imprensa na Arena da Baixada. (Geraldo Bubniak/AGB)

O juiz Evandro Portugal, da 19ª Vara Cível de Curitiba, autorizou a presença dos profissionais de imprensa na partidas do Athletico em todo território brasileiro pela Libertadores. A ação foi movida pela ACEPR (Associação dos Cronistas Esportivos do Paraná) e já vale para a partida do Furacão contra o Colo-Colo, nesta quarta-feira (23), às 19h15, na Arena da Baixada.

A ação foi movida pela ACEPR após a Conmebol proibir a presença da imprensa na cobertura da Libertadores nos jogos após a paralisação devido à pandemia da Covid-19. O trabalho no jogo da semana passada foi feito apenas com as imagens disponibilizadas pela entidade internacional.

De acordo com o juiz, os profissionais, em número restrito, serão indicados previamente e com a obrigatoriedade de cumprir todos os “procedimentos sanitários indispensáveis para garantir a segurança das pessoas, cujo desrespeito poderá implicar na negativa do acesso”.

Além disso, destacou a importância do trabalho das empresas da rádio nas transmissões de futebol. “A rádio exerce um papel de inegável relevância social e, no ponto tratado nesta demanda, constitui a principal – senão a única – forma de que alguns torcedores, sem acesso à internet ou condições de pagar pela transmissão via streaming, dispõem para acompanhamento dos jogos de futebol”.

“Desta feita, impossibilitar que os profissionais acessem os estádios e realizem a transmissão sonora é, portanto, chancelar a exclusão social de uma massa composta por milhares de ouvintes, torcedores ou não”.

Em caso de descumprimento, a Conmebol terá que pagar multa de R$ 80 mil para cada veto de profissional de imprensa.