Eduardo Barros comanda o Athletico de maneira interina. (Geraldo Bubniak/AGB)

Eduardo Barros foi confirmado como técnico interino do Athletico após a demissão de Dorival Júnior na última sexta-feira (28). O treinador já estará na beira do gramado na partida da próxima quarta-feira (02), às 20h, contra o RB Bragantino, na Arena da Baixada.

Uma das primeiras missões de Barros é resgatar a metodologia aplicada no Athletico chamada de “jogo CAP”. Foi com esse estilo que o Furacão conquistou os títulos da Sul-Americana de 2018 e da Copa do Brasil de 2019. As pessoas escolhidas para a comissão técnica interina têm total conhecimento da forma de trabalhar do clube.

A diferença é que o elenco de 2020 perdeu peças fundamentais das principais conquistas das últimas duas temporadas. O zagueiro Léo Pereira, o volante Bruno Guimarães e o atacante Rony foram vendidos, enquanto o atacante Marco Ruben optou por voltar ao Rosário Central, da Argentina.

Bom desempenho de Eduardo Barros em 2019

No ano passado, Barros comandou o Athletico nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Ele tinha a missão de terminar a participação na Série A depois da saída de Tiago Nunes, que vinha de títulos da Copa do Brasil e da Sul-Americana. Em oito jogos sob comando do treinador interino, o Furacão venceu cinco jogos e empatou três.

Além dos jogos no Brasileirão, o treinador trabalhou com a equipe de aspirantes em boa parte da primeira fase do Campeonato Paranaense. Em oito partidas, foram cinco vitórias e três derrotas. No mata-mata, após a paralisação de futebol, o Rubro-Negro jogou com o time principal.

A expectativa é que Barros consiga repetir o aproveitamento de 2019 para colocar o Athletico novamente nas primeiras colocações. A demissão de Dorival Júnior aconteceu após quatro derrotas consecutivas para Santos, Palmeiras, Fluminense e São Paulo. Com os resultados negativos, o Furacão deixou a liderança e caiu para a 12ª colocação.