Head coach do Athletico também têm treinador técnicos das categorias de base. (DIvulgação/Athletico)

O Athletico ainda busca um nome para assumir o time principal neste ano e Paulo Autuori não descarta que treinadores das categorias de base estejam “aprendendo” com ele a filosofia do jogo CAP. Em entrevista coletiva, o head coach do Furacão afirmou que “quando fui convidado pelo presidente o objetivo era esse, trabalhar com treinador jovem e promissor, como Eduardo Barros. Infelizmente pelas coisas do futebol ele não permaneceu e eu tive que entrar”.

Autori explicou que “o que nós estamos fazendo é algo no dia a dia, não só nos jogos, e que vai ser aquilo que vai acontecer no ano que vem. Nós só estamos a antecipar algo que ano que vem vai haver, um treinador e eu vou estar apoiando seja quem for. Nosso olhar é interno, nós queremos não só formar jogadores, mas também profissionais de todas as áreas e atividades”.

Enquanto um nome não surge para assumir o time principal do Athletico, a diretoria trabalha em conjunto com Paulo Autuori na formação dos seus técnicos da categoria de base. Antônio Oliveira e Bernardo Franco já estiveram no banco de reservas atuando junto com o head coach de futebol, o último esteve no Athletiba e iniciou as orientações na área técnica enquanto Autuori permaneceu sentado no banco durante os 15 minutos iniciais de partida.

Sem um nome oficial, o Furacão segue sendo comandado pelo carioca que acumula a função de treinador. O desafio do Rubro Negro agora é alcançar o número de pontos suficientes para a Libertadores da América, zona de classificação que está a praticamente três vitórias de distância.

Próximo adversário do Athletico é o contra o São Paulo, hoje líder do Brasileirão, na Arena da Baixada, às 16h de domingo (17). Com 38 pontos o Furacão se mantém, por enquanto, na 10ª colocação. Como a 29ª rodada ainda não acabou, o Rubro Negro pode ainda ser ultrapassado pelo Ceará no complemento dos jogos neste domingo.