Fernandinho conquistou o título do Paranaense de 2005 pelo Athletico. (Divulgação/Atlético)

O zagueiro e volante Fernandinho já conquistou títulos de Campeonato Inglês, Liga Europa, Copa América e Copa da Inglaterra, mas nunca esqueceu como é levantar um troféu pelo clube de coração. Há 15 anos, no dia 17 de abril de 2005, o jogador comemorou sua última conquista com a camisa do Athletico antes da transferência para o Shakthar Donetsk, da Ucrânia.

Depois de perder o título para o rival Coritiba em 2004, o Athletico queria a revanche no ano seguinte e largou atrás na final com a derrota por 1 a 0 no jogo de ida. Porém, com a Arena da Baixada lotada, o Furacão devolveu o mesmo placar e levou a melhor nos pênaltis por 4 a 2. “Aquele título foi importante porque foi meu último com a camisa do Athletico. Ficou um sentimento muito especial por isso e por ter perdido justamente para o Coritiba no ano anterior. Teve um gosto de revanche e foi bem bacana”, disse Fernandinho, em entrevista à Banda B.

“A Arena, como era normal em decisões, ficava borbulhando em decisões. Foi uma tarde especial mesmo e a torcida do Athletico apoiou do começo ao fim. A gente sentiu o apoio dentro de campo e ainda mais depois de uma derrota no primeiro tempo. O nosso time começou muito forte e lembro que o Aloísio e o Miranda foram expulsos porque os nervos estavam a flor da pele. O Dênis Marques marcou o gol no segundo tempo, foi para os pênaltis e a gente foi campeão”, lembrou o volante.

Fernandinho começou a partida como titular, mas foi substituído pelo atacante Lima após fraturar o pé. Do lado de fora do campo, o então meia do Athletico se juntou aos milhares de torcedores na Arena da Baixada para ajudar os jogadores. “Eu fiquei de fora da disputa dos pênaltis e estava muito nervoso. Eu me juntei a toda nação athleticana transmitindo todas as energias positivas para os jogadores. Felizmente, nós fomos campeões dentro da Arena da Baixada”, comentou.