Revelado no Juventude-RS, o meia Zezinho passou por Santos e Bahia, além da Seleção Brasileira de base, antes de chegar ao Atlético no ano passado. Atual capitão da equipe sub-23 do Furacão que está próxima de conquistar o returno do Campeonato Paranaense, o atleta de 21 anos garante estar na melhor fase da carreira, feliz e se sentindo em casa no clube rubro-negro.

“Aqui no Atlético, no momento, é sim a minha melhor fase”, afirmou o autor de três gols no estadual. “Já tive um bom momento assim no Santos, quando cheguei e tive uma sequência boa e com grandes jogos. Não gosto de comparar muito as equipes, mas no Atlético eu me sinto em casa, à vontade”, completou o jogador.

Parte do elenco na Série B do ano passado, o meia agradece a oportunidade que recebeu de atuar no sub-23 no Paranaense e ganhar espaço no clube, com a faixa de capitão, inclusive. “Ganhei confiança. O Arthur Bernardes me deu confiança, me deu moral, e jogador precisa disso. O jogador com confiança e moral rende sempre mais. Fiquei muito feliz com a oportunidade que ele me deu”, afirmou.

Na última rodada do returno, decisiva para o Atlético, Zezinho não poderá atuar por estar suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Porém, como capitão e um dos líderes do elenco, o atleta confirma que estará apoiando os companheiros em Ponta Grossa no jogo contra o Operário. “Não vou estar presente [em campo] no domingo, mas estarei junto com a delegação, vou viajar”, concluiu.