Eduardo Barros. (Fábio Wosniak/Athletico)

O técnico Eduardo Barros lamentou a ineficácia do setor ofensivo do Athletico no empate em 0 a 0 com o Jorge Wilstermann. Segundo as estatísticas da partida, o Furacão finalizou 20 vezes, sendo apenas cinco vezes na meta adversária.

“Nós não fomos capazes de transformar o volume de oportunidades criadas, que foi de bom tamanho, em gols”, declarou o treinador. “O que me preocupa é a falta de eficácia, o que não aconteceu nas partidas anteriores. Nós vínhamos de quatro jogos e sete gols feitos. Mas prefiro valorizar a entrega, o desempenho e o compromisso com o ‘Jogo CAP’ que os jogadores tiveram”, acrescentou.

Com exceção do quesito finalização, o comandante ressaltou a boa produção do Athletico em campo e destacou a evolução nos últimos jogos. “O que fazer é repetir exatamente o que fizemos hoje, mas com mais tentativas de finalizações em média distância para enfrentar um adversário fechado. Considerando todo contexto e a proposta de jogo do adversário, estou muito satisfeito com a produção, mas não com a eficácia”, disse.

“Eu já mencionei em outras oportunidades que a equipe precisa melhorar em todos os momentos do jogo. Se a gente considerar somente esse jogo, fica claro que a nossa maior dificuldade foi a de concluir as oportunidades que criamos em gol. A gente tem que fazer um exercício de olhar para todos os jogos e a equipe vem melhorando significativamente”, complementou Barros.

A próxima partida do Athletico pela Libertadores será apenas no dia 20 de outubro, às 21h30, contra o Peñarol. Antes disso, o Furacão disputa cinco partidas pelo Campeonato Brasileiro. Para o técnico, a sequência será importante para direcionar todos os esforços na recuperação na Série A.

“Nós temos cinco jogos agora do Campeonato Brasileiro antes do compromisso com o Peñarol. Nós vamos mudar a chave, ainda estamos fazendo uma campanha de recuperação no Campeonato Brasileiro e as duas vitórias foram importantes para dar um salto na tabela. Essa pausa na Libertadores vai permitir com a gente direcione todos os nossos esforços na Libertadores”, analisou o treinador.