Eduardo Barros é o treinador interino do Furacão. (Divulgação/Athletico)

A chegada de Paulo Autuori ao Athletico tem mexido com a estrutura do comando técnico da equipe. Na partida entre Peñarol e Furacão, pela Libertadores, na última terça-feira (20), o carioca esteve no banco de reservas, mas pouco gesticulou durante a partida. Eduardo Barros continuou a frente da equipe na beira do gramado, mas afirmou que o funcionamento da equipe técnica deve mudar daqui para frente.

“O Autuori é um profissional com vasta experiência, não só em clubes, como também em seleção. É um profissional que vai agregar muito no nosso dia a dia, nossas rotinas e nossos processos. Já iniciou a sua contribuição”, contextualizou Eduardo Barros.

O interino ainda destacou como deve funcionar a dinâmica de trabalho dentro do Athletico, que agora busca outro auxiliar técnico para também compor a nova formatação da comissão técnica do Furacão. “Nesse momento, ele integra os processos que antecedem os jogos, participou da sessão de treinamento [antes da partida com o Peñarol], ainda em caráter de observação e participou de todas as reuniões que fazemos pré-jogo e já dos processos também pós jogo”, explicou.

“Todas as reuniões, discussões e debates que envolviam o jogo anterior e esse próximo, ele já participou e vai ser assim daqui em diante”, concluiu Eduardo Barros. O Athletico joga com o Grêmio no próximo domingo (25), pelo Campeonato Brasileiro, às 18h15, mas por conta de uma punição sofrida, Paulo Autuori não poderá estar na área técnica desta e de mais outras duas partidas.