Por Pedro Melo com informações de Monique Vilela

Eduardo Baptista espera ter todos a jogadores a disposição para o Atletiba. (Divulgação/Atlético)

O Atlético levou sustos, porém, conseguiu a classificação para as quartas da final da Copa do Brasil com a vitória por 2 a 0 sobre o Santa Cruz. O técnico Eduardo Baptista não gostou apenas da vaga, mas também da forma em que o time esteve em campo durante os 90 minutos.

Desde o empate com o Flamengo, o treinador elogiou a atuação da equipe e ainda destacou as entradas dos atacantes Douglas Coutinho e Eduardo da Silva que melhoraram o ataque no segundo tempo. “Vitória importante para disputar as quartas de final da Copa do Brasil se aproximando assim do título. O jogo do Flamengo foi muito bom e hoje era obrigação nossa repetir essa boa atuação. Conseguimos fazer isso com bom jogo e sofremos pouco atrás. Tem que recuperar essa turma para o clássico”, comemorou.

“A gente faz esse trabalho no dia a dia e esse grupo é muito aplicado. Mudamos um pouquinho a forma do ataque jogar em função do Santa Cruz e as coisas deram certo. Os jogadores, que entraram no segundo tempo, deram mais movimentação de gol”, acrescentou o técnico.

Antes da partida, Baptista surpreendeu ao deixar Paulo André no banco de reservas e ainda perdeu Jonathan durante o aquecimento. O comandante explicou que o zagueiro estava desgastado fisicamente e o lateral voltou a sentir a contusão instantes antes da partida.

“Com essa sequência de jogos você acaba definindo a escalação apenas nos vestiários. O Paulo vinha se queixando de lesões musculares e tinha o Wanderson em ótimas condições. Já o Jonathan se queixou de uma dor no tornozelo, tinha melhorado até de tarde e por isso chegou a aquecer. Durante o aquecimento, se queixou de dor de novo e não queria queimar uma substituição”, explicou o treinador.

A vaga na Copa do Brasil já é passado para o Atlético que pensa no clássico Atletiba do próximo sábado (03), às 16h. Baptista já vê todo o elenco muito motivado para a ‘revanche’ depois da derrota no estadual e espera recuperar rapidamente o elenco para contar com todos. “Não precisa fazer muita força para motivar. Acabando o jogo você já vê que o pessoal está preparado e motivado para o Atletiba. A motivação já entrou no sangue de todos. Temos que trabalhar e recuperar o máximo para ganhar cada vez mais confiança”, finalizou.