Dorival Júnior analisou o atual momento do Athletico. (Monique Vilela/Banda B)

Após o início arrasador, um queda absurda de produção. São quatro derrotas seguidas, três jogos sem balançar as redes. A situação do Athletico é preocupante. Dorival Júnior, recuperado da Covid 19, comandou a equipe diante do São Paulo. Em relação a partida, o rubro-negro apresentou um bom futebol no primeiro tempo, mas na segunda etapa, a equipe caiu de produção.

“A posse de bola que nos tivemos no primeiro tempo, proporcionava uma movimentação frequente do ataque, nos conseguimos ter na segunda etapa. Começamos a fazer ligações diretas, passes forçados e isso acabou fazendo com que nos perdêssemos a nossa condição de criação. A partir do momento que tínhamos mais jogadores de meio campo, poderíamos ter mais posse de bola, uma aproximação um pouco maior. Acabamos proporcionando ao adversário, estar mais com a bola e em razão disso, dificultou as nossas ações ofensivas”, disse o comandante técnico do Athletico.

Além das quatro derrotas, o Furacão sofrem com os desfalques. Para o técnico, não existe milagre, apenas o trabalho  diário pode mudar a situação do Athletico. “Não temos outro caminho, é apenas trabalhar. Vamos aguardar a recuperação de todos os jogadores que estão de fora, independente do motivo. Hoje por exemplo, já podemos contar o Bissoli, a nossa equipe já se torna mais consistente. Fizemos um primeiro tempo em que poderíamos ter saído em vantagem, não soubemos aproveitar as oportunidades. Tudo é questão de tempo para que busquemos a condição que a equipe possui. Tivemos 10 baixas nesses últimos dias e isso acabou comprometendo o rendimento de toda a equipe.”, lamentou Dorival.

O Athletico é a única equipe que realizou seis partidas. De folga neste fim de semana, o Furacão volta a campo somente na próxima quarta-feira (02), diante do RB Bragantino, às 20h30 na Arena da Baixada.