Dorival Júnior comentou sobre a volta aos treinamentos. (Geraldo Bubniak/AGB)

Depois da liberação dos treinos presenciais, a Federação Paranaense de Futebol já começa a pensar na data para o retorno do estadual. Em entrevista realizada de forma virtual, o técnico Dorival Júnior espera bom senso da FPF para que os jogos retornem pelo menos depois de 30 dias de preparação.

“Faço um apelo para a FPF que nos dê no mínimo 30 dias para reequilibremos o grupo de trabalho e tenhamos igualdade com todas as equipes”, declarou o treinador. “Será inaceitável se a Federação marcar de repente um jogo para daqui 10 dias. Isso será um suicídio e não teremos uma qualidade nas partidas apresentadas. Temos que conversar em um momento com o esse e acreditar que o futebol vai voltar um dia a normalidade. Não sei quando isso vai acontecer”, acrescentou.

O Coritiba foi o primeiro clube paranaense a se reapresentar para os treinamentos presenciais. Já o Athletico deve voltar ao CT do Caju nas próximas semanas. Para o treinador, o Rubro-Negro só terá desvantagem em começar o treinamento depois do rival se o estadual retornar daqui a 10 dias.

“Depende. Se falarmos que daqui 10 dias teremos uma partida para realizar, dois ou três dias a mais de treinamento vai fazer diferença. Se falarmos que a reabertura será daqui 40 dias, não vai desequilibrar para um lado ou outro. Temos que aguardar a definição”, disse o comandante.

Dorival também opinou que já poderia ter sido liberado o treino com o grupo completo, mas respeitando o distanciamento social. “Poderíamos trabalhar com o grupo completo, mas com o distanciamento. Nós trabalharíamos neste período, por exemplo, com equipes só posicionadas em campo e mostrando uma situação defensiva. Existe o distanciamento de um atleta para outro e dá para mostrar essas situações. Já que não pode ter contato, é natural que tenha trabalhos mais técnicos”, explicou.