Tiago Nunes completou dois anos no Athletico. (Reinaldo Reginato/Estadão Conteúdo)

O torcedor do Athletico pode não ter nenhuma lembrança especial do dia 19 de abril, mas foi neste dia, em 2017, que o técnico Tiago Nunes iniciou o seu trabalho no CT do Caju. Depois de uma boa campanha com Veranópolis no Campeonato Gaúcho, a diretoria rubro-negra decidiu apostar no jovem treinador gaúcho e com experiência nas categorias de base para comandar o time sub-19. O resto é história.

Em seu primeiro trabalho, Tiago Nunes levou o Athletico para a semifinal do Campeonato Brasileiro sub-20. A eliminação veio para o Cruzeiro, campeão do torneio. No final de 2017, o treinador foi escolhido para comandar o elenco de aspirantes no Campeonato Paranaense de 2018.

O Rubro-Negro teve uma campanha impecável no estadual, com dez vitórias, cinco empates e apenas uma derrota. O título veio em cima do rival Coritiba com uma vitória por 2 a 0. “Estadual era um momento meu de afirmação no Clube, assim como dos jogadores que buscavam oportunidades. Foi o primeiro título com a equipe de Aspirantes e um momento especial”, comentou o treinador, em entrevista ao site oficial.

Tiago nunes (ao fundo) comandou o Athletico no estadual de 2018. (Geraldo Bubniak/AGB)

Na pausa para a Copa do Mundo, Nunes assumiu interinamente o comando do time principal após a demissão de Fernando Diniz. Os resultados no Brasileiro e na Sul-Americana mantiveram o comandante no cargo. “Eu vim para um projeto de Formação, em pouco tempo estava à frente da equipe de Aspirantes e depois com a equipe principal. Sinto que tracei o caminho que deveria ter traçado, já tendo uma vivência anterior no futebol profissional, conhecendo a estrutura do Clube e, a partir daí, preparado para assumir esse desafio gigantesco e maravilhoso que é dirigir a equipe principal do Athletico”, disse.

Além de tirar o Furacão da zona de rebaixamento, o técnico conquistou o título histórico da Sul-Americana. Na campanha, o Athletico venceu times tradicionais do futebol sul-americano como Newell’s Old Boys, da Argentina e Peñarol, do Uruguai, e derrotou na decisão o Junior Barranquilla, da Colômbia. “O título da Sul-Americana foi a consolidação do projeto do Clube. Ambas com muitos atletas formados no CAT e isso é um diferencial, deixando as conquistas ainda mais marcantes”, falou.

Tiago Nunes foi o técnico na conquista histórica da Sul-Americana. (Geraldo Bubniak/AGB)

O título da Sul-Americana rendeu ao Athletico uma vaga na fase de grupos da Libertadores. Na principal competição do continente, o Furacão tem três vitórias, uma delas por 3 a 0 sobre o Boca Juniors, e lidera o Grupo G. Na próxima quarta-feira (24), a equipe athleticana pode conquistar a classificação antecipada para as oitavas de final da Libertadores.

Nos últimos dias, a torcida do Athletico comemorou a permanência de Tiago Nunes como se fosse mais um título. O treinador recusou um convite do Atlético-MG e decidiu continuar seu trabalho no Furacão. O próprio treinador se surpreendeu com a repercussão.

“Foi surpreendente o tamanho da repercussão que teve. Eu fiquei muito lisonjeado com o carinho do nosso torcedor, com tantas mensagens que recebi. Não imaginava que tinham tanto carinho pelo meu trabalho e por mim. Isso aumenta a responsabilidade que tenho com o Clube, para seguir representando o Athletico muito bem, junto com a comissão técnica e o grupo de jogadores. Fazendo o Clube crescer cada vez mais, para retribuir essa gratidão com muitos resultados e títulos”, declarou Nunes.