Clube uruguaio tem nova comissão técnica para o segundo semestre (Divulgação/Peñarol)

Após a eliminação precoce na Libertadores e a perda do título do primeiro turno do Campeonato Uruguaio, o Peñarol teve mudanças para o segundo semestre da temporada. Com empate na estreia do returno da competição local, o time agora quer aproveitar o momento ruim que o Atlético vive para iniciar com o pé direito na Copa Sul-Americana, mas mantém cautela para a força do adversário atuando na Arena da Baixada.

“Será uma partida difícil, pois somos visitantes e eles são uma equipe forte. Porém, acho que podemos ir adiante, porque não é impossível”, projeta o zagueiro Fabricio Formiliano, um dos líderes do time, ao site uruguaio Ovación. “Nós estamos bem. Nos preparamos da melhor maneira, esperamos que seja uma boa partida. Temos que melhorar alguns detalhes e buscar abrir mais espaços para aproveitar melhor as chances e sermos mais contundentes”, acrescentou.

Depois de perder o treinador Leonardo Ramos para o futebol da Arábia Saudita, o Carbonero trouxe Diego López, ex-zagueiro uruguaio que comandava o Cagliari, da Itália. Junto do novo comandante, o clube anunciou a contratação de seis reforços: os zagueiros Carlos Rodríguez e Carlos Matheu, o lateral Lucas Hernánez, o volante Guzmán Pereira e Gonzalo Freitas e o atacante Ignacio Lores.

A solução caseira também será importante para o time no segundo semestre. Além de contar com o retorno do atacante Lucas Viatri, que estava afastado há sete meses por um problema ocular, e do atacante Cristian “Cebolla” Rodríguez, que estava servindo a seleção uruguaia na Copa do Mundo, o Peñarol aposta também na força das categorias de base, com os jovens Enzo Martínez, Darwin Núñez e Ezequiel Busquets – o último, inclusive, teve que pedir autorização dos pais para viajar ao Brasil, por ter apenas 17 anos.

A aposta do novo treinador é no 4-3-2-1, com a dupla defensiva formada por Carlos Matheu e Fabricio Formiliano, com Gonzalo Freitas e Guzmán Pereira de volantes, Fabián Estoyanoff, Gabriel Fernández e Darwin Núñez na criação e Agustín Canobbio como referência no ataque. Com isso, a dúvida fica em como Cebolla Rodríguez será utilizado. Caso o técnico Diego López optar pela entrada do atacante, Canobbio deve perder a vaga.

O provável Peñarol para o compromisso desta quinta-feira (26), às 19h30, na Arena da Baixada, tem Kevin Dawson; Giovanni González, Carlos Matheu, Fabricio Formiliano e Lucas Hernández; Gonzalo Freitas, Guzmán Pereira, Fabián Estoyanoff, Gabriel Fernández e Darwin Núñez; Agustín Canobbio (Cristian Rodríguez).