Guilherme Bissoli é a esperança de gols do Athletico. (Geraldo Bubniak/AGB)

Athletico e Coritiba começam a decidir o Campeonato Paranaense, a partir deste domingo (02), às 16 horas na Arena da Baixada. Em relação ao segundo jogo da semifinal, o Furacão terá mudanças para enfrentar o maior rival.

Entre mudanças por lesão, suspensão e volta de jogadores poupados, o técnico Dorival Júnior pode mexer em todos os setores da equipe. Na defesa, o lateral-direito Erick, com um problema no joelho após uma dividida como atacante Lucas Tocantins do FC Cascavel, está fora da final. Jonathan, que era o titular da posição é o favorito para começar jogando, porém o jovem Khellven, que não atua desde o mês de março, é uma opção.

Na zaga, Thiago Heleno, que cumpriu a suspensão pelo terceiro cartão amarelo, volta a equipe e forma a dupla com Lucas Halter. Já na lateral-esquerda, o maior dos problemas, Márcio Azevedo, que era o titular da equipe, sequer foi relacionado para o jogo em Cascavel e não deve reunir condições para o partida de amanhã. Adriano, reserva imediato, foi expulso e está fora do primeiro Athletiba da final. A terceira opção é o jovem Abner Vinicius, que atuou por alguns minutos na partida passada e deve ser o titular diante do Coritiba.

No meio de campo, Léo Cittadini, poupado, deve voltar a equipe no lugar de Bruno Leite; mesma situação de Nikão que viajou para Cascavel, mas não atuou, Vitinho deve perder a posição O provável Athletico terá: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Lucas Halter e Abner Vinícius; Wellington, Léo Cittadini e Marquinhos Gabriel; Nikão, Marquinhos Gabriel e Guilherme Bissoli.

Covid-19

Na última sexta-feira, todos os jogadores do Athletico realizaram os testes da Covid-19, que faz parte do protocolo da Federação Paranaense de Futebol (FPF) para o primeiro jogo da final. Nenhum atleta testou positivo.