Lucho marcou o gol do Athletico diante do Jorge Wilstermann. Foto: Fábio Wosniak/Athletico

Jogando no estádio Félix Capriles, o Athletico conquistou uma vitória importante diante do Jorge Wilstermann. Com gols de Lucho e Christian e Walter já nos acréscimos, o Furacão bateu a equipe boliviana por 3 a 2. Como o Athletico já atuou no pela 11ª rodada do Brasileirão, o Furacão tem a semana inteira para se preparar para o jogo da Libertadores, diante do próprio Jorge Wilstermann, desta vez, na Arena da Baixada, na próxima quarta-feira (23), às 19h15.

A equipe boliviana não entrava em campo por uma partida oficial desde março. Voltou aos treinos há cerca de 40 dias, mas mesmo assim, o Jorge Wilstermann precisou de apenas 10 minutos para abrir o placar. Lançamento longo direto do campo de defesa, encontrou o atacante Álvarez, que dominou entre os zagueiros, driblou o goleiro Santos e abriu o placar em Cochabamba.

Apesar dos efeitos da altitude, o Athletico foi em busca do empate e criou chances. Aos 18 minutos, Márcio Azevedo fez o levamento e Lucho tentou a casquinha, mas Giménez fez a defesa. Parecia lance repetido, novo cruzamento pela esquerda, mas desta vez , Lucho fez o cabeceio, Giménez deu rebote e Erick no susto, de joelho, mandou pra fora.

A jogada aérea era o caminho para o Furacão chegar ao gol. Jonathan levantou na grande área, mas Fabinho cabeceou fraco. Aos 37 minutos, Márcio Azevedo cobrou escanteio na segunda trave e Aponte segurou Fabinho, pênalti marcado.  Coube ao jogador mais experiente do Athletico em campo, Lucho Gonzaléz bateu forte no canto esquerdo, Giménez foi na bola, mas não alcançou. A virada poderia ter acontecido ainda no primeiro tempo, novo cruzamento, Erick testou firme, goleiro deu rebote e na sobra Fabinho mandou pra fora.

Balde de água fria

Apesar do Athletico voltar para a segunda etapa, mantendo o embalo da reta final do primeiro tempo, a equipe do Jorge Wilstermann tomou as rédias da partida. Aos 10 minutos, a equipe boliviana trocou passes pelo lado esquerdo, Pato Rodríguez cruzou e Serginho, sem marcação fez o segundo dos bolivianos.

As alterações de Eduardo Barros, trocando Lucho e Geuvânio por Pedrinho e Ravanelli deram mais velocidade. Aos 28 minutos, Christian tabelou com Fabinho e tocou na saída do goleiro, para empatar novamente. Na reta final da partida, Jonathan foi até a linha de fundo e cruzou para Walter sozinho, dominar e mandar para as redes, garantindo a vitória do Athlético.

FICHA TÉCNICA
JORGE WILSTERMANN 2X3 ATHLETICO

Local: Estádio Felix Capriles, em Cochabamba (BOL).
Data: 
Terça-feira, 15 de setembro de 2020.
Horário: 
19h15 (horário de Brasília).
Árbitro: 
Angelo Hermosilla (FIFA – CHI)
Assistentes: 
Alejandro Molina (FIFA – CHI) e Claudio Urrutia (FIFA – CHI)

Jorge Wilstermann: Arnaldo Giménez; Esteban Orfano, Edward Zenteno, Ismael Benegas e Juan Pablo Aponte; Carlos Melgar (Torrico), Leonel Justiniano e Cristian Chávez; Patito Rodríguez (Arrascaita), Serginho e Gilbert Álvarez (Pedriel).
Técnico: Cristían Díaz

Athletico: Santos; Jonathan, Felipe Aguilar, Pedro Henrique e Márcio Azevedo (Abner Vinícius); Wellington, Erick, Christian (Walter) e Lucho González (Ravanelli); Geuvânio (Pedrinho) e Fabinho (Carlos Eduardo).
Técnico: Eduardo Barros

Gols: Álvarez aos 10 minutos do 1º T, Lucho aos 39 minutos do 1º T, Serginho aos 10 minutos do 2º T e Christian aos 28 minutos e Walter aos 48 minutos do 2º T

Cartões amarelos: Orfano, Aponte, Chávez (JWI)  Erick e Christian (CAP)
Cartão vermelho: Serginho (JWI)