Carlos Eduardo foi o último atacante a marcar pelo Athletico. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

A torcida athleticana guarda com carinho a equipe de 2019. Grande parte dos atletas já não estão mais no clube. Mas um ponto fundamental daquele time, era ofensividade e o alto número de gols. Apesar dos títulos e das boas atuações, o Furacão atingiu a marca de quatro jogos, sem gols de atacantes de ofício. Foram três derrotas e um empate, entre Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e amistoso.

Em 2020, nos últimos quatro jogos, foram quatro derrotas e apenas um gol marcado. Foi contra o Santos na Vila Belmiro, marcado pelo lateral-esquerdo Abner Vinícius. Para o técnico Dorival Junior, as baixas por diversos motivos, podem tirar um padrão imposto pela comissão técnica: “O grande problema que tivemos agora foram as 10 baixas, além de serem jogadores fundamentais e muito importante para a condução da equipe. Temos que aproveitar essa, para uma recomposição geral, voltarmos a ter um pouco de segurança nos nossos movimentos e comportamentos, para que possamos novamente, encontrar o caminho das vitórias”, comentou Dorival.

O último gol marcado por um atacante, foi no dia 12 de agosto, na vitória por 2 a 1 diante do Goiás na Arena da Baixada. Coincidentemente, a última vitória do Athletico.

Por conta da final do Campeonato Mineiro em que o Atlético Mineiro está envolvido, o Furacão não entra em campo nesta final de semana. A próxima partida é na quarta-feira (02), às 20h30 diante do RB Bragantino, na Arena da Baixada.