Geninho. (Geraldo Bubniak/AGB)

Geninho está na história do Athletico, que completou 96 anos nesta quinta-feira (26). O treinador de 71 anos comandou o Furacão na campanha do título inédito do Campeonato Brasileiro de 2001. Ele ainda teve mais duas passagens pelo Furacão (2008-2009 e 2011) e conquistou o Campeonato Paranaense de 2009.

Em entrevista à Banda B, Geninho destacou a importância do Athletico em sua carreira profissional. “O Athletico tem uma importância muito grande na minha vida profissional. Foi com o Athletico que consegui o meu maior título. A minha relação afetiva com o Athletico vai perdurar por toda a eternidade. Fico feliz quando vejo o Athletico bem e fico triste está mal. A minha relação com o Athletico vai ser eterna”, comentou.

A passagem histórica de Geninho começou na 11ª rodada do Brasileirão de 2001, quando o Athletico estava há quatro jogos sem vencer e em queda na tabela de classificação. Ele emplacou uma sequência de 12 jogos de invencibilidade e conquistou classificação para as quartas de final. No mata-mata, o Furacão venceu São Paulo, Fluminense e São Caetano.

Para o treinador, a vitória nas quartas de final contra o São Paulo foi quando o time rubro-negro sentiu que poderia conquistar o título brasileiro. “O feeling de que nós poderíamos ser campeões aconteceu quando nós ganhamos o primeiro jogo do mata-mata, contra o São Paulo. Ali, quando ganhamos de um time que era uma das grandes forças com Kaká e com um elenco fabuloso, o grupo começou a acreditar e eu particularmente comecei a ter a certeza de que aquele time poderia ser campeão brasileiro”, revelou, em conversa com a Banda B em 2016.