Bolas aéreas do Internacional são fatais e dão a vitória ao Inter. (Divulgação/Internacional)

Mesmo jogando bem, Athletico é derrotado pelo Internacional por 2 a 1, no Beira Rio, neste domingo (11). Na partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, os comandados de Eduardo Barros não converteram as oportunidades e bola aérea virou arma certeira para o colorado.

Por conta da derrota, o Furacão engata a terceira partida sem vencer e cai para a 15ª colocação na tabela e acumula 15 pontos. Mesma pontuação do Corinthians que abre a zona de rebaixamento e é o próximo adversário do Athletico. O jogo de seis pontos acontece na quarta-feira (14), às 21h30, na Arena da Baixada em Curitiba.

O jogo

Foi na jogada ensaiada que a linha defensiva do Athletico falhou, Thiago Galhardo nem pulou e de cabeça conseguiu abrir o placar. A primeira chance real do furacão foi exatamente aos 25 minutos, Abner produziu pela esquerda e cruzou para a grande área, Léo Cittadini, de frente para o gol bateu fraco demais, e desperdiçou a jogada, que teve fácil defesa de Marcelo Lomba.

Logo em seguida, na primeira falta frontal, Cittadini teve mais uma chance, a bola explodiu na barreira e o lance não teve continuidade. Aos 35 minutos, a zaga do furacão dormiu de novo, Heitor achou Abel Hernández na área livre e o atacante de cabeça ampliou para 2 a 0.

A pressão pelo resultado, para sair da zona de rebaixamento momentaneamente, fez com que Eduardo Barros gritasse ainda mais a beira do gramado e orientou Renato Kayzer a mais uma vez se posicionar dentro da área. Foi nessa jogada pedida pelo treinador, que Carlos Eduardo teve a visão, cruzou e a bola chegou certinho na cabeça do camisa 79. Com o gol o placar ficou mais apertado e o rubro negro respirou.

Foi assim que o Athletico cresceu, aumentou a intensidade, mas foi parado pelo fim do primeiro tempo. Na volta dos vestiários, apenas com uma conversa e nada de substituições. Boa movimentação e troca de passes, mas faltava o detalhe para a conclusão.

Aos 15 minutos, Erick deixou o campo para Ravanelli entrar. O camisa 14 se apresentou para jogar e aos 40 minutos teve a chance de empatar. A falta parou na trave em uma cobrança quase perfeita. Eduardo Barros promoveu várias mudanças para tentar melhorar o ataque, a finalização. Jaime, Walter, Pedrinho e Fabinho fizeram o furacão ter mais velocidade e as jogadas voltaram a acontecer. Na tentativa de empatar Renato Kayzer e Fabinho instalaram uma blitz na área do Inter, só que Marcelo Lomba salvou tudo.

Depois desta criação, mais nada chegou perto da conversão de um gol. O furacão paranaense mais uma vez pressionou, mas o resultado não foi positivo e os três pontos foram perdidos.

 

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2X1 ATHLETICO

Local: Beira Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: Domingo, 11 de outubro de 2020.
Horário: 20h30.
Local: Beira Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
Árbitro de Vídeo: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Assistentes de Vídeo: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ) e Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ)

Internacional: Marcelo Lomba; Heitor (Rodinei), Zé Gabriel, Victor Cuesta e Moisés; Rodrigo Lindoso, Bruno Praxedes (Musto), Patrick (Pottker); Marcos Guilherme, Thiago Galhardo (Yuri Alberto) e Abel Hernández (D’Alessandro).
Técnico: Eduardo Coudet

Athletico: Jandrei; Jonathan (Walter), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Richard (Alvarado), Erick (Ravanelli), Christian e Léo Cittadini (Pedrinho); Carlos Eduardo (Fabinho) e Kayzer.
Técnico: Eduardo Barros

Gols: Thiago Galhardo e Abel Hernández (INT); Renato Kayzer (CAP)

Cartões amarelos: Heitor e D’Alessandro (INT)