Furacão foi derrotado pelo Palmeiras em São Paulo (LÉO PINHEIRO/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO)

Em um jogo morno na noite fria de São Paulo, o Atlético foi derrotado pelo Palmeiras, por 2 a 0, nesta quarta-feira (05), na Arena Palmeiras, em compromisso válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols da vitória alviverde foram marcados pelo atacante Willian e por Moisés, de pênalti, todos no segundo tempo da partida.

O resultado põe fim à invencibilidade de nove jogos do Rubro-Negro, sendo seis deles pelo Brasileirão e duas pela Copa Sul Americana. O time não perdia desde o dia 22 de julho, quando levou 2 a 1 do Cruzeiro, no Mineirão. O revés deixa a equipe paranaense com 27 pontos, provisoriamente na 10ª colocação.

O Furacão volta a campo na próxima segunda-feira (10), quando visita o Atlético-MG, às 20h, na Arena Independência, em Belo Horizonte, pela 24ª rodada do Brasileiro.

O jogo

O primeiro tempo foi equilibrado e com apenas duas chances para cada lado, mas sem dar trabalhos aos dois goleiros. Quem controlou as ações iniciais e levou perigo primeiro foi o Atlético. Apostando nas jogadas pelas laterais, o Furacão assustou pela primeira vez aos 22 minutos, em chute cruzado de Bruno Nazário que passou perto da trave. Em seguida, aos 23, Nikão apareceu na área após troca de passes pela direita e mandou à esquerda da meta de Fernando Prass.

A estratégia de tentar chegar pelas beiradas também foi utilizada pelos donos da casa. Aos 25, o Palmeiras respondeu em cabeceio do volante Thiago Santos pela linha de fundo. Pouco depois, em velocidade, Dudu armou pela direita, a bola sobrou no meio da área para Borja e Zé Ivaldo travou o chute para evitar sustos ao goleiro Santos.

A exemplo de como foi no início da partida, o segundo tempo também começou equilibrado e com poucas chances de perigo para ambos os lados.

Mas o panorama mostrou que a sorte estava ao lado do técnico Felipão. Aos 19 minutos, o treinador mexeu no time e promoveu a entrada de Deyverson no lugar de Borja. A mudança mudou a história palmeirense no jogo. Aos 22, o camisa 16 deu o primeiro chute do time e Santos fez fácil defesa. Mas, pouco depois, aos 25, ele acertou um belo passe e encontrou Willian em velocidade. O atacante saiu na cara do gol e bateu na saída do goleiro Santos para marcar o gol da vitória.

Atrás no placar, o técnico Tiago Nunes tentou melhorar o ímpeto ofensivo com a entrada do atacante Rony no lugar do lateral-direito Jonathan. Mas pouco adiantou. O Atlético só teve uma finalização, aos 35 minutos, em arremate de Pablo que passou sem perigo por cima do gol de Fernando Prass. O Palmeiras também tentou, aos 37, mas o goleiro Santos fez ótima defesa em chute de Deyverson e evitou uma derrota mais elástica.

A vitória dos paulistas foi concretizada já no apagar das luzes. Aos 49 minutos, Willian arrancou em contra-ataque, invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Santos. O árbitro deu pênalti, que Moisés cobrou com perfeição e deu números finais ao duelo.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2X0 ATLÉTICO

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP).
Data: Quarta-feira, 05 de setembro de 2018.
Horário: 21h.
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ).
Assistente: Michael Correia (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ).
Público e renda: 24.601 pagantes | R$ 1.263.083,14

Palmeiras: Fernando Prass; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luís; Felipe Melo, Thiago Santos (Bruno Henrique) e Moisés; Dudu (Jean), Willian e Borja (Deyverson).
Técnico: Felipão.

Atlético: Santos; Jonathan (Rony), Léo Pereira, Zé Ivaldo e Renan Lodi (Márcio Azevedo); Wellington, Lucho González e Bruno Nazário (Guilherme); Nikão, Marcinho e Pablo.
Técnico: Thiago Nunes.

Gol: Willian aos 25′ e Moisés (PAL) [de pênalti] aos 49′ do segundo tempo.
Cartões amarelos: Fernando Prass e Dudu (PAL); Santos, Renan Lodi e Wellington (CAP).