Adriano comemora o primeiro gol dele com a camisa do Athletico. (Gilson Abreu/AGB)

O Athletico levou susto no primeiro tempo, mas mostrou toda a sua força na Arena da Baixada e goleou o Goiás de virada por 4 a 1. Com a vitória, o Furacão também encerra jejum de 1 mês sem ganhar diante da torcida. Foram três jogos, com dois empates (Chapecoense e Palmeiras) e uma derrota (Flamengo).

No final do primeiro tempo, o Goiás abriu o placar com Rafael Moura em jogada de bola aérea. Já na etapa final, o Rubro-Negro conseguiu passar pela marcação e marcou três vezes para garantir a vitórias. Os gols do time athleticano foram marcados por Léo Pereira, Rony, Adriano e Marco Ruben.

O jogo

Durante o primeiro tempo, o Athletico teve dificuldade para passar pela marcação do Goiás e levou perigo na bola parada. Aos 10 minutos, Adriano cobrou escanteio na segunda trave, Thiago Heleno desviou de cabeça e o goleiro Tadeu salvou. A jogada voltou a se repetir pouco tempo depois, mas o zagueiro rubro-negro não finalizou em gol e ninguém aproveitou na pequena área.

O Rubro-Negro cresceu na partida após o técnico Tiago Nunes inverter o lado de Nikão e Rony. Aos 35 minutos, o próprio Nikão avançou em velocidade pelo lado esquerdo e encontrou Léo Cittadini na entrada da área. O meia chutou colocado e Tadeu defendeu. No rebote, Marco Ruben até tirou do goleiro, mas o zagueiro Rafael Vaz cortou praticamente em cima da linha.

Em um momento que o Athletico estava melhor no jogo, o Goiás aproveitou o contra-ataque para abrir o placar. Michael cruzou a bola no meio da área, Rafael Moura cabeceou, livre de marcação, no canto esquerdo e não deu a menor chance para o goleiro Santos.

A conversa de Tiago Nunes com os jogadores surtiu efeito e o Athletico voltou para o segundo tempo com uma postura muito mais ofensiva. Logo aos três minutos, Léo Pereira deixou tudo igual. O zagueiro pegou rebote de chute de Rony e apenas empurrou para o fundo das redes.

O empate aumentou a empolgação rubro-negra e a virada veio pouco tempo depois. Aos 8, Rony recebeu passe pelo lado esquerdo, avançou com velocidade e teve muita categoria para tirar do goleiro Tadeu. Já aos 16, Adriano pegou rebote do chute de Léo Cittadini, aumentou a vantagem e comemorou o primeiro gol dele pelo Athletico.

Com a vitória praticamente garantida, Tiago Nunes fez a primeira alteração com a entrada de Camacho na vaga de Wellington. O volante ganhou a faixa de capitão e ainda foi muito aplaudido pela torcida. Ele retornou aos gramados após cumprir seis meses de punição por doping.

Na reta final, o Athletico continuou a pressão e precisou de três chances para transformar a vitória em goleada. O quarto gol demorou para sair por conta de duas grandes defesas de Tadeu em chutes de Braian Romero e Rony. Porém, nos acréscimos, o goleiro não evitou o gol de Marco Ruben, que encerrou jejum também de 1 mês.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO 4X1 GOIÁS

Local: Arena da Baixada.
Data: Domingo, 27 de outubro de 2019.
Horário: 16h.
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP).
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Daniel Luis Marques (SP).
Árbitro de vídeo: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ).
Assistentes do VAR: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ) e Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ).

Athletico: Santos; Khellven, Léo Pereira, Thiago Heleno e Adriano (Márcio Azevedo); Wellington (Camacho), Bruno Guimarães e Léo Cittadini; Rony, Marco Ruben e Nikão (Braian Romero).
Técnico: Tiago Nunes.

Goiás: Tadeu; Yago Rocha, Rafael Vaz, Fábio Sanches e Jefferson; Yago Felipe, Léo Sena (Felipe Trindade) e Breno (Marlone); Michael, Rafael Moura e Leandro Barcia.
Técnico: Ney Franco.

Gols: Michael (GOI), aos 45′ do primeiro tempo, Léo Pereira (CAP), aos 3′ do segundo tempo, Rony (CAP), aos 8′ do segundo tempo, Adriano (CAP), aos 16′ do segundo tempo, e Marco Ruben (CAP), aos 48′ do segundo tempo.
Cartões amarelos:
Khellven (CAP); Breno (GOI).