A maior crítica que a diretoria do Athletico recebeu nesta temporada foi a falta de investimento no futebol. Em específico, na contratação de um treinador. Há um mês, o CEO de negócios, Alexandre Mattos, afirmou que o clube não iria pagar somas milionárias para trazer um técnico. A explicação foi repetida pelo presidente Mário Celso Petraglia em sua entrevista na segunda-feira (27). Mas isto não significa que o Furacão vai manter Wesley Carvalho em 2024.

Para Petraglia, são decisões para “fortalecer e oxigenar o clube”. “Para o futebol, traremos um diretor técnico profissional, para fazer o que o Paulo Autuori desenvolveu por um período, depois o Felipão. Dentro da estrutura do organograma, vai constar esse diretor técnico”, comentou o presidente do Athletico. Os exemplos dados são muito importantes para entender a função deste futuro contratado.

Tanto Paulo Autuori quanto Luiz Felipe Scolari tinham autonomia total na administração “de campo” do futebol. Os dois tinham o poder, por exemplo, de determinar qual seria o modelo de jogo a ser usado desde o profissional até o sub-15. Uma recordação de como isto funcionava? O Athletico sub-17, que chegou à final da Copa do Brasil da categoria, jogava exatamente como o time então treinado por Paulo Turra.

Escolha de treinadores

Autuori e Felipão também decidiam os nomes dos treinadores. E as saídas de ambos tiveram impacto no banco de reservas. As saídas de Paulo Autuori do Athletico foram em razão de cobranças ao técnico James Freitas, do time de aspirantes (em 2022), e da demissão de Eduardo Baptista (em 2017). E a saída abrupta de Scolari para o Atlético-MG fez o Furacão demitir Paulo Turra.

Mário Celso Petraglia sabe que deu a chave do departamento de futebol para Felipão. Por isso, mesmo criticando o hoje treinador do Galo, admite que o erro foi do Athletico. “Ele impôs o Turra, e a falha é nossa de ter aceitado. Queríamos jogar apenas alguns jogos do Paranaense, mas fomos com os titulares e ganhamos o título invicto. Só que agora estamos sofrendo com as lesões. Se não tivéssemos as lesões que tivemos, estaríamos disputando o título e garantidos na Libertadores entre os quatro primeiros”, disse o presidente.

E o técnico do Athletico?

Na entrevista, Mário Celso Petraglia confirmou que o Athletico está atrás de um treinador para 2024. “Não ficaremos com o mesmo treinador, que já nos ajudou nesse mandato tampão”, afirmou, citando Wesley Carvalho. Apesar do termo “tampão”, o presidente considerou o trabalho do interino como positivo. “Não foi 100% como queríamos, mas vai nos deixar por volta do sétimo lugar”, completou o cartola.

E quem vem? “Estamos abertos a receber sugestões. Procure no mercado e veja quem está disponível para contratarmos. É uma questão muito difícil. Aqueles medalhões querem ganhar R$ 1 milhão por mês. Então, é muito difícil. Teremos que escolher”, disse Petraglia. O Athletico deve ir ao exterior contratar um técnico, no mercado latino ou em Portugal, mas sem fazer loucuras – totalmente ao estilo Petraglia.

Mário Celso Petraglia, presidente do Athletico.
Petraglia disse que Felipão errou, mas o clube aceitou as imposições do então diretor. Foto: José Tramontin/CAP

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Athletico terá novo técnico e diretor de futebol, promete Petraglia

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.