Athletico foi derrotado pelo Flamengo no Maracanã (Dhavid Normando/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Em jogo de duas viradas, o Athletico foi castigado nos minutos finais e perdeu para o Flamengo, por 3 a 2, na tarde deste domingo (26), no Maracanã, pela quinta rodada do Brasileirão. Com o resultado, o time sofreu a segunda derrota consecutiva e estacionou no meio da tabela.

Jogando com o time reserva, o Furacão chegou a sentir o gosto da vitória até os minutos finais. Ex-jogador do Fla, Marcelo Cirino marcou duas vezes e dava a primeira vitória como visitante para o time principal no ano. Mas o adversário conseguiu mais uma virada, com gols aos 44 e 51 do segundo tempo, decretando mais um revés athleticano.

Agora, o time volta as atenções para a decisão da Recopa Sul-Americana, na próxima quinta-feira (30), às 21h30, contra o River Plate, em Buenos Aires. Já pelo Brasileirão, o próximo compromisso será no domingo (02), às 16h, contra o Fluminense, na Arena da Baixada.

O jogo

Mesmo atuando com o time reserva, o Athletico começou bem a partida e tentou explorar os espaços deixados pelo sistema defensivo flamenguista. Mesmo mantendo a bola no campo de ataque, o time carioca pecava no detalhe final e não ameaçava.

A primeira chance foi do Furacão e transformou o jogo no lá e cá. Aos 16 minutos, Lucas Halter recebeu bola na pequena área e parou em Diego Alves. Na sequência, Bruno Henrique respondeu após falha da defesa e mandou perto da trave. Aos 20, Marcelo Cirino recebeu presente da defesa adversária e Alves novamente defendeu.

Só que um lance muito parecido com o que originou a primeira chance do Fla foi fatal. Aos 28, Madson entregou para Gabigol, que avançou, driblou o goleiro Santos e foi derrubado na área. O árbitro confirmou no VAR e o próprio Gabigol bateu bem para converter.

Atrás no placar, o Furacão por pouco não conseguiu empatar antes do intervalo, aos 46, em cabeceio de Erick que o goleiro Diego Alves fez ótima defesa. Mas o impulso fez com que o time paranaense crescesse no jogo. Na volta para a etapa final, o Athletico cresceu e dominou.

Nos primeiros minutos, Braian Romero e Erick assustaram. Mas a receita estava nos pés do ex-flamenguista Marcelo Cirino. Aos 18 minutos, ele apareceu na pequena área para completar cruzamento de Romero e empatar. Pouco depois, aos 24, Cirino marcou o gol da virada em pênalti cometido por Bruno Henrique em Madson, que o árbitro Daniel Nobre Bins marcou após consultar o árbitro de vídeo.

Após a virada, o Furacão diminuiu o ritmo e recuou, com a entrada de Paulo André para formar uma trinca de zagueiros. O Flamengo aproveitou a estratégia para pressionar e encontrou o sucesso somente nos minutos finais. Aos 44, Éverton Ribeiro cruzou da direita, a zaga falhou e Bruno Henrique desviou na segunda trave para igualar. Mais tarde, aos 51, no último minuto, foi a vez de Rodrigo Caio subir mais que a defesa e cabecear no fundo das redes e deu números finais ao jogo.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 3X2 ATHLETICO

Estádio: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ).
Data: Domingo, 26 de maio de 2019.
Horário: 16h.
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS).
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS).
Árbitro de vídeo: Leandro Pedro Vuaden (RS).
Assistentes de vídeo: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS) e Lúcio Beiersdorf Flor (RS).
Público e renda: 49.124 pagantes | 52.667 total | R$ 1.571.771,50.

Flamengo: Diego Alves; Pará (Rodinei), Thuler, Rodrigo Caio e Renê; Willian Arão, Piris da Motta (Vitinho) e Diego; Éverton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa (Lincoln).
Técnico: Abel Braga.

Athletico: Santos; Madson, Léo Pereira, Lucas Halter e Márcio Azevedo; Wellington, Matheus Rossetto (Bruno Guimarães) e Erick; Marcelo Cirino, Braian Romero (Paulo André) e Thonny Anderson (Tomás Andrade).
Técnico: Tiago Nunes.

Gols: Gabriel Barbosa [de pênalti] (FLA) aos 31′ do primeiro tempo; Marcelo Cirino (CAP) aos 18′ e [de pênalti] aos 24′, e Bruno Henrique aos 44′ e Rodrigo Caio (FLA) aos 51′ do segundo tempo.

Cartões amarelos: Pará, Diego e Bruno Henrique (FLA); Santos (CAP).