Athletico teve receita de R$ 141,5 milhões em 2018, ano do título da Sul-Americana (Geraldo Bubniak /AGB)

O Athletico divulgou, na última segunda-feira (29), as demonstrações contábeis referentes ao exercício de 2018. Em um ano importante para o clube, que fechou a temporada com a conquista do seu primeiro título internacional, as receitas bateram R$ 141,5 milhões e os rendimentos alcançaram superávit.

As receitas esportivas impulsionaram o faturamento anual sobretudo pelas transferências de atletas, que renderam R$ 43,8 milhões aos cofres do clube. O recebimento dos direitos de transmissão foram de R$ 59,2 milhões e as premiações, alavancadas pela conquista da Copa Sul-Americana, foram de R$ 26,8 milhões.

O Sócio Furacão também foi um fator colaborador para o exercício financeiro anual do clube, com uma receita bruta de R$ 21 milhões para o caixa rubro-negro. As receitas de bilheteria alcançaram R$ 7,8 milhões.

O balanço financeiro mostra uma receita anual de R$ 141,5 milhões, representando um crescimento de 10,57% em comparação com o ano anterior, quando o Athletico faturou R$ 127,9 milhões. Já o superávit, que representa os resultados abrangentes do clube na temporada, foi de R$ 16,474 milhões, representando o incremento de 4,04% ao patrimônio social da instituição.

Em 2018, o Furacão teve como uma das temporadas mais importantes da sua história. O clube iniciou o ano conquistando o título do Campeonato Paranaense com a equipe de aspirantes e encerrou com a conquista sul-americana, ambas sob o comando do técnico Tiago Nunes. No Brasileirão, também impulsionado pelo treinador, o time saiu da lanterna da competição para a 7ª colocação final.