O terceiro empate seguido ativou o “modo crise” do Athletico. Após o 1×1 com o Corinthians, na tarde deste domingo (23), na Ligga Arena, alguns torcedores tentaram invadir o estádio, e tretaram com dirigentes, em especial o diretor financeiro Márcio Lara. Entre xingamentos, ameaças e cobranças, o clima ficou pesado no Furacão. A ponto do técnico Cuca colocar o cargo à disposição.

Foi por volta das 18h40 que a confusão se armou. Pelo portão do estacionamento coberto da Baixada, quatro torcedores que se identificaram como integrantes da principal organizada do Athletico tentaram passar para a área restrita, a caminho do vestiário. Os seguranças chegaram, mas eles conseguiram ficar frente a frente com alguns cartolas, em especial Márcio Lara. O diretor é um dos “olhos” do presidente Mário Celso Petraglia no dia a dia do departamento, que é chefiado por André Mazzuco, que também foi cercado.

O tom da troca de ataques foi aumentando enquanto Lara pedia para que os seguranças afastassem os torcedores organizados. Houve ameaças – implicitamente, o diretor financeiro deixou a possibilidade da organizada ser proibida de entrar na Ligga Arena. De outro lado, o cartola do Athletico ouviu xingamentos enquanto os torcedores eram levados para o estacionamento. Márcio Lara demonstrou irritação com a falta de ação da segurança enquanto Mazzuco ficou incomodado com as cobranças.

Athletico em polvorosa

Enquanto isso, o técnico Cuca dizia na entrevista coletiva que estava colocando o cargo à disposição no Athletico. “São seis pontos assim, né. Temos que ver o que vamos fazer“, iniciou o desabafo, que foi ampliado. “Eu faço tudo o que envolve uma partida. Do emocional à parte de marcação. Melhoramos na bola parada, mas falhamos na falta. E um dia o vilão é o Pablo, no outro é o Zapelli. Se tem vilão toda hora, o problema não é o jogador, e sim o representante, quem treina eles“, ampliou. Em um vídeo publicado pela CazéTV, ele faz um sinal de que está “indo embora” do Furacão quando os torcedores pedem para conversar com ele.

E como dissera ainda em 2021 em entrevista a Luiz Carlos Martins, Cuca sentiu as vaias e as críticas a ele. “A torcida achou ruim comigo hoje (domingo), ela sabe o que tá fazendo… Então, vamos lá, vamos conversar com o pessoal, ver o que é melhor para o Athletico e depois a gente fala”, disse o técnico, que prosseguiu. “Se acontece isso, a culpa é do treinador. Então, quando vem o barulho da arquibancada, o questionamento… Quando não vem o resultado, temos que ver o que é melhor pro clube, o ano do centenário, que ainda pode ter conquistas. De repente a saída do treinador cria um ânimo novo“, finalizou o treinador rubro-negro.

Veja o vídeo da confusão, gravado pelo jornalista Guilherme Moreira

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Cuca pede para deixar o Athletico e torcedores tentam invadir Arena; veja vídeo

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.