O Athletico não conseguiu parar o forte time do Bahia. Jogando nesta quarta-feira (10), na Ligga Arena, o Furacão foi derrotado por 3×1 pelo time comandado por Rogério Ceni. Após ser dominado no primeiro tempo e pressionar na etapa final, o Rubro-Negro perdeu em campo e também na tabela do Campeonato Brasileiro. Uma posição foi perdida para o Cruzeiro, e portanto o Athletico está na sétima colocação. Mas Fortaleza e Bragantino também podem ultrapassar o time que agora tem Martín Varini como técnico – o uruguaio acompanhou o jogo de uma cabine da Baixada.

Agora, o Athletico vai para um dos jogos mais importantes da temporada. Sábado (13), às 18h, o Furacão recebe o Ypiranga pela volta da terceira fase da Copa do Brasil. Tendo sido derrotado por 2×1 na ida, é preciso vencer por dois ou mais gols de diferença para ir às oitavas de final – vitória por um gol de vantagem leva a decisão para os pênaltis. Já o Bahia abre a 17ª rodada do Brasileirão também no sábado, às 16h, contra o Cuiabá, na Fonte Nova.

O jogo do Athletico

Com os retornos de Fernandinho e Thiago Heleno, o Athletico tentou controlar o meio-campo, destaque do Bahia. Mas o time visitante teve tranquilidade para trocar passes e logo com nove minutos abriu o placar com Everaldo, chutando de bico e acertando o ângulo. E após Di Yorio ter a primeira chance do jogo, os baianos marcaram o segundo com Biel após ótima jogada de Rezende. Foi quando o Furacão começou a atacar, tendo chances com Emerson, Julimar e Christian. Mas o nervosismo e a pressão da torcida provocavam erros técnicos e de tomada de decisão.

Juca Antonello mudou o Athletico no intervalo, colocando Pablo (fazendo seu 300º com a camisa rubro-negra) no lugar de Emersonn. E o segundo tempo foi de pressão. Pablo obrigou Marcos Felipe a fazer um milagre num chute de fora da área. E aos 15 minutos Di Yorio ganhou por cima após o cruzamento de Fernando e fez o gol do Furacão. Todo ataque, o Rubro-Negro foi para o tudo ou nada com Cuello e Zapelli. Mas Luciano Juba marcou de falta, num lance que desviou em Thiago Heleno, resolvendo o jogo a favor do Bahia.

Ficha técnica

BRASILEIRÃO
1º Turno – 16ª Rodada

ATHLETICO 1×3 BAHIA

Athletico
Léo Linck; Léo Godoy (Madson), Thiago Heleno, Gamarra e Fernando; Gabriel (Zapelli), Fernandinho e Christian; Emersonn (Pablo), Julimar (Cuello) e Di Yorio.
Técnico: Juca Antonello (interino)

Bahia
Marcos Felipe; Gilberto (Cicinho), Gabriel Xavier, Kanu e Luciano Juba; Rezende, Jean Lucas (Caio Alexandre), Carlos de Pena (Everton Ribeiro) e Cauly; Everaldo (Ademir) e Biel (Thaciano).
Técnico: Rogério Ceni

Local: Ligga Arena
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Fernanda Nandrea Gomes Antunes (MG) e Schumacher Marques Gomes (PB)
VAR: Daiane Muniz (FIFA/SP)
Gols: Everaldo 9 e Biel 14 do 1º; Di Yorio 15 e Luciano Juba 32 do 2º
Cartões amarelos: Fernandinho, Thiago Heleno (CAP); Everaldo, Rezende (BAH)
Renda: R$ 709.145,00
Público total: 23.307

Athletico x Bahia.
Christian marcado por Carlos de Pena. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Athletico não resiste ao Bahia e patina no Brasileirão

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.