Anderson Daronco (foto) foi alvo de reclamações do Coritiba após o clássico. (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

O árbitro gaúcho Anderson Daronco relatou na súmula todos os problemas ocorridos no empate no clássico Atletiba por 1 a 1, na Arena da Baixada. De acordo com o responsável por comandar a partida, integrantes do Coritiba ofenderam a arbitragem logo após a partida e também relatou xingamentos do roupeiro coxa-branca, Diego Alves.

“Relato que no intervalo da partida o roupeiro do Coritiba, identificado como Sr. Diego de Souza Alves, esperava a equipe de arbitragem na escada de acesso ao campo de jogo, e proferiu as seguintes palavras: “P… Daronco, tu tava perfeito, e teus assistentes querem atrapalhar, tudo contra nós… Informo que após o término da partida, várias pessoas identificadas com uniforme do Coritiba, esperavam a equipe de arbitragem sair do campo de jogo, e ao descer as escadas que dão acesso aos vestiários, proferiram diversos xingamentos, sendo que não foi possível identificá-los pelo nome. Os mesmos foram contidos pela segurança privada do Atlético Paranaense. Após isto, teve inicio uma série de xingamentos e provocações entre integrantes de ambas as equipes, que foi contido novamente pela segurança privada do Atlético Paranaense. Cabe informar que o roupeiro do Coritiba, Sr. Diego de Souza Alves, disse as seguintes palavras a equipe de arbitragem: “vocês são safados, tudo ladrão, vão se… “, relatou o árbitro, na súmula.

Daronco também explicou o motivo da expulsão do zagueiro Werley após a partida. De acordo com o juiz do clássico, o autor do gol coxa-branca disse as seguintes palavras:  “Vocês são f… mesmo, te falei que não ia marcar pra nós, veio pra roubar pra eles”, escreveu.

O Coritiba deixou o clássico Atletiba reclamando da atuação do quinteto de arbitragem principalmente de uma penalidade não marcada no começo do lance que originou o empate do Atlético.

Confira as ocorrências relatadas pelo árbitro no Atletiba: