***FOTO DE ARQUIVO***SÃO PAULO,SP , BRASIL- 18-07-2013: o lutador de MMA Anderson Silva durante entrevista em hotel no Oscar Freire . ( Foto: Joel Silva/ Folhapress )ORG XMIT: AGEN1307181618584354

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em mensagem postada no Instagram neste domingo (1º), Anderson Silva confirmou que a luta de sábado (31), contra Uriah Hall, foi a última de sua carreira.
O UFC (Ultimate Fighting Championship), principal organizadora de eventos de MMA do mundo, havia feito todo o marketing do combate como a despedida do brasileiro, mas ele havia deixado aberta a possibilidade de continuar.
“Hoje é um dia bem diferente por um simples motivo, ME DESPEDIR DE UMA VIDA INTEIRA DEDICADA AO MEU ESPORTE; ontem foi tão especial quanto, subi lá para fazer o que amo, eu não imaginava que iria ficar tão feliz como eu estou, mesmo perdendo, estou com um sentimento de paz, do fundo do meu coração quero agradecer todos vocês, meu time, minha família, meus amigos e todos que viram a luta; saibam que sempre foi uma grande honra lutar todos esses anos com a torcida de vocês!!!”, escreveu em uma de suas redes sociais.
Maior nome do país na história do MMA e considerado um dos maiores da modalidade em todos os tempos, Anderson Silva perdeu por nocaute técnico no sábado. Foi sua 11ª derrota na carreira no UFC. Seu cartel é de 34 vitórias, 11 derrotas e uma luta que teve o resultado anulado.
Dono do mais longo reinado da história do UFC, como campeão do peso médio, de 2006 a 2013, Anderson Silva teve dez vitórias em defesas de título, até perder para Chris Weidman em julho de 2013. Na revanche, ele quebrou a perna ao tentar acertar um chute no norte-americano.
O resultado de seu combate de retorno, vitória contra Nick Díaz, em janeiro de 2015, foi considerado nulo porque ele teve resultado positivo em teste de doping. Anderson Silva sempre negou ter consumido substâncias proibidas, mas foi suspenso por um ano e multado em US$ 380 mil (cerca de R$ 2,5 milhões em valores atuais).