(Divulgação/Fórmula 1)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O consultor da equipe de F-1 Red Bull Racing, Helmut Marko, queria que seus pilotos fossem infectados com a Covid-19 de forma proposital. A medida, segundo o dirigente, serviria para que eles criassem anticorpos e pudessem retomar as atividades o mais cedo possível, não retardando ainda mais o início da temporada.

Marko chegou a sugerir a iniciativa aos pilotos, que não receberam com muita simpatia a ideia do austríaco. A OMS (Organização Mundial da Saúde) não recomenda o contágio proposital.

“Seria o momento ideal para a infecção vir. Todos [os pilotos] são jovens fortes e de boa saúde. Dessa forma, eles estariam preparados para quando a ação começar”, disse Helmut Marko, 76.

O plano do dirigente era levar para um ambiente em comum os pilotos das equipes Red Bull e Alpha Tauri, além de pilotos reservas e os jovens do programa de desenvolvimento da escuderia. Os brasileiros Sérgio Sette Câmara, reserva da Red Bull, e Igor Fraga, que integra o programa de jovens, estavam entre os atletas que Marko sugeriu infectar.

“Temos quatro pilotos de Fórmula 1 e oito ou dez juniores, e a ideia era organizar um campo para superar mental e fisicamente o tempo morto. Vamos colocar desta maneira: não foi bem recebido”, completou o austríaco.

Em razão da pandemia de coronavírus, oito GPs da temporada de F-1 já anunciaram a suspensão ou cancelamento dos eventos. O último afetado foi o do Azerbaijão, depois dos adiamentos de Barein, Vietnã, China, Holanda e Espanha, e do cancelamento dos GPs da Austrália e Monaco.