Alex Sandro exaltou a qualidade de seus concorrentes. (Lucas Figueiredo/CBF)

Confirmado pelo técnico Tite entre os titulares da seleção brasileira no amistoso da contra Camarões nesta terça-feira, às 17h30 (de Brasília), no MK Stadium, em Milton Keynes, cidade a 75 quilômetros de Londres, o lateral-esquerdo Alex Sandro garante que não se vê à frente de Marcelo, cortado dos amistosos por lesão, e Filipe Luís, escolhido para atuar contra o Uruguai.

Na coletiva desta segunda-feira, o jogador da Juventus, da Itália, exaltou a qualidade dos seus concorrentes pela posição e frisou na importância de aproveitar as oportunidades que vem recebendo, especialmente pela lesões recorrentes de Marcelo, considerado o dono da posição.

“O único que pode dizer se somos só nós três (Alex Sandro, Marcelo e Filipe Luís) ou se tem alguém mais é o professor Tite. Mas não me vejo (à frente na briga pela vaga). Estou aqui para aproveitar as oportunidades. Infelizmente, o Marcelo tem sofrido essas lesões. É muito ruim, é um jogador importantíssimo para a seleção brasileira e para o Real Madrid”, declarou. “Mostrar realmente porque eu vim. Estar no meio de ótimos jogadores, a oportunidade, não só para mim mas para os outros, posso dizer que é um sonho”, acrescentou.

Sobre Camarões, adversário desta terça no último jogo da seleção brasileira neste ano, o lateral-esquerdo citou a velocidade e a força física do rival africano, treinado pelo holandês Clarence Seedorf.

“Fisicamente, é uma equipe muito forte, que explora muito a velocidade, como outras equipes africanas. Estamos preparados. Tenho certeza de que não será um jogo fácil, assim como não foi contra a Arábia Saudita”, analisou.

Observado por clubes da Inglaterra, segundo a imprensa europeia, e especulado no Real Madrid, em uma suposta troca entre ele e Marcelo, Alex Sandro admitiu que tem vontade de jogar no futebol inglês, mas assegurou que, no momento, está feliz na Juventus.

“Um dia, quem sabe, tenho vontade de jogar a Premier League. Mas no momento estou muito feliz onde estou. Meu pensamento é continuar onde estou porque me sinto feliz”, afirmou.