Thiago Larghi caiu no Atlético-MG. (Bruno Cantini/Atlético-MG)

A diretoria do Atlético Mineiro anunciou no início da noite desta quarta-feira que Thiago Larghi não é mais o treinador do clube. A comunicação da saída do técnico foi feita através das redes sociais do time alvinegro de Belo Horizonte. “Thiago Larghi não é mais técnico do Atlético. Agradecemos ao treinador o empenho e a dedicação nesse período em que comandou a equipe”, disse a nota oficial.

Eliminado precocemente da Copa Sul-Americana e da Copa do Brasil, o Atlético-MG ficou apenas com a disputa do Campeonato Brasileiro. O time chegou a lutar pelo título até o início do segundo turno, mas caiu de produção nas últimas rodadas, o que fez a pressão sobre Thiago Larghi aumentar bastante. No último domingo, o empate sem gols contra o América-MG causou vaias da torcida e deixou o time ameaçado até de perder um lugar na zona de classificação à Copa Libertadores de 2019.

Formado em Educação Física, Thiago Larghi iniciou a sua carreira no futebol como analista de desempenho no Botafogo. Convidado por Carlos Alberto Parreira, foi convidado para integrar a comissão técnica da seleção brasileira em 2013.

Após a passagem pela CBF, se dedicou aos estudos e fez cursos na CBF e na Uefa, visando se tornar auxiliar técnico. Em 2016, retornou ao Brasil para ser auxiliar de Oswaldo de Oliveira no Sport e depois no Corinthians. No ano seguinte, chegou ao Atlético-MG, novamente integrando a comissão técnica de Oswaldo

Em fevereiro deste ano, Thiago Larghi foi promovido à comissão técnica permanente do clube e assumiu interinamente o comando técnico do Atlético-MG com a demissão de Oswaldo de Oliveira. Mesmo com o vice no Campeonato Mineiro, teve o apoio da direção e foi efetivado logo após a Copa do Mundo da Rússia.

Thiago Larghi comandou o Atlético-MG em 49 partidas na temporada de 2018 – foram 23 vitórias, 12 empates e 14 derrotas. Sob comando do treinador, foram 74 gols marcados e 46 sofridos. Dos 147 pontos disputados, 81 foram conquistados (aproveitamento de 55,1%).

Nos últimos dias, vários jogadores mais experientes do elenco como o volante Elias, o lateral-esquerdo Fábio Santos e o goleiro Victor defenderam a permanência de Thiago Larghi. No entanto, o posicionamento dos atletas não adiantou muito para a diretoria. Ele comandou o último treinamento no clube nesta quarta-feira. Pouco depois, foi informado de que não continuaria no clube.